Consultor da Red Bull lamenta falta de força mental de Gasly: “Pensei que tinha”

Pierre Gasly convenceu Helmut Marko de que era um piloto rápido e psicologicamente sólido. Só que o consultor da Red Bull encontrou alguém diferente em 2019: Marko avalia que o francês perdeu a confiança ao longo da temporada

A Red Bull estava otimista com Pierre Gasly no começo da temporada, um piloto que aparentava ser repleto de qualidades. Só que Helmut Marko, consultor da equipe de energéticos e homem forte na gestão de jovens talentos, logo se frustrou. É que o dirigente esperava que o piloto francês tivesse força mental para superar adversidades e evitar o rebaixamento para a Toro Rosso na Fórmula 1.
 
“Acho que é [um problema psicológico]”, disse Marko, entrevistado pelo site japonês ‘Auto Sport Web’. “O Pierre [Gasly] até ano passado era rápido em uma volta rápida, além de que não hesitava em ultrapassar durante a corrida. Só que ele não andou assim nessa temporada”, seguiu.
 
O dirigente entrou em detalhes sobre os bastidores da demissão. A Red Bull, que publicamente se mantinha ao lado de Gasly e assegurando permanência até o fim da temporada, mudou de ideia após um GP da Hungria particularmente frustrante. A situação chegou ao extremo de a equipe de Milton Keynes decidir apostar as fichas em Alexander Albon, até aqui piloto da Toro Rosso.
Pierre Gasly frustrou expectativas na Red Bull (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

“Dá para dizer isso [que foi por causa do GP da Hungria]. Não só ele [Gasly] ficou para trás na largada como também sofreu para sequer atacar o Sainz, imagine então ultrapassar. Isso apesar de o ritmo de corrida do Pierre ser muito melhor que o do Sainz. Ele ainda terminaria a corrida uma volta atrás dos líderes”, recordou.

 
Marko é a grande face de um programa de pilotos que divide opiniões. Apesar de apoiar talentos como Sebastian Vettel e Max Verstappen, a Red Bull reforçou recentemente o estilo moedor de carne, com pilotos sendo ceifados mais frequentemente. Dois motivos estão por trás dessa avaliação: velocidade e força psicológica.
 
“Nós usamos vários testes nos últimos anos para quantificar isso [força mental]. Mesmo assim, conversar diretamente com os pilotos e avaliar isso ainda tem valor. Eu raramente cometo erros no meu julgamento. Um exemplo típico disso é o Max [Verstappen]. Eu senti a força mental dele na primeira vez que conversamos, quando ele tinha 15 anos”, recordou Marko.
 
Apoiado pela Red Bull desde 2014, Gasly também deveria ter a força mental necessária para chegar tão longe na carreira. “Foi o que eu pensei também”, disse Marko ao ser perguntado sobre a solidez psicológica do francês.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar