Contrário a pilotos pagantes, Grosjean vê teto orçamentário como forma de afastar quem “não merece” chegar à F1

Romain Grosjean é pelos jovens pilotos que tentam chegar à F1, mas não carregam caminhões de dinheiro consigo para oferecer a equipes financeiramente necessitadas. Segundo o piloto da Haas, a F1 precisa encontrar uma forma de diminuir o impacto de pilotos pagantes nas equipes, talvez um teto orçamentário. Sem a figura do pagante, o grid fica mais aberto aos pilotos de talento que aspiram um espaço

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A temporada 2017 da F1 trouxe severas mudanças de regulamento e reavivou outras discussões sobre o Mundial. Uma delas foi a questão dos pilotos pagantes, especialmente por conta da Williams, uma das cinco forças da F1 nos últimos três anos e sem grandes problemas financeiros, anunciar o jovem – e podre de rico – Lance Stroll como um de seus pilotos. Romain Grosjean foi o último a falar sobre o assunto e pediu o fim da figura dos 'compradores de vaga'.

 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Grosjean, que chegou à F1 como piloto protegido da Renault, ponderou sobre como a falta de espaço na F1 torna uma tarefa hercúlea a entrada de jovens pilotos no grid. E concordou com Ross Brawn numa afirmação feita pelo novo diretor-esportivo da F1 à emissora de rádio francesa RMC de que "as considerações de negócios relacionados a orçamentos dos pilotos se tornaram grandes demais nas equipes pequenas".

 
"Eu concordo totalmente com ele [Brawn]", afirmou Grosjean. "É verdade que isso sempre existiu na F1, mas talvez seja pior agora do que antes. Tem alguns pilotos que, se você olhar para os resultados anteriores, vê que não chegariam necessariamente à F1 sem alguma ajuda", afirmou.
Romain Grosjean (Foto: Haas)

Desta forma, o piloto da Haas considerou que um teto orçamentário seria benéfico para pilotos aspirantes a uma vaga no grid, já que diminuiriam o impacto do capital oferecido pelos pilotos às equipes.

 
"Seria positivo para pilotos jovens, porque sabemos como é extremamente difícil chegar à F1. E se os lugares tiverem tomados por pessoas que não merecem, há ainda menos espaço para os jovens pilotos", seguiu.
 
Além de Stroll, a Sauber tem pagantes em seus dois assentos – embora um deles, Pascal Wehrlein, seja bancado pela Mercedes por ser alguém em quem a montadora alemã vê um talento a ser lapidado. Um ano atrás, a Haas tinha Esteban Gutiérrez, outro expoente recente dos pilotos pagantes, em seus quadros como companheiro do próprio Romain.

O GP da China, o segundo do campeonato, acontece neste fim de semana, e o GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades em Xangai AO VIVO e em TEMPO REAL.

 

PADDOCK GP #72 TRAZ ÁTILA ABREU E DISCUTE ETAPAS DA STOCK CAR, F1, INDY E MOTOGP

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube