F1

De olho em reação, Vettel lidera 1-2 da Ferrari no primeiro treino na Alemanha

Na pista onde viu o início da sua derrocada na F1, no ano passado, Sebastian Vettel começou o fim de semana na liderança. O dono da casa foi o mais rápido do primeiro treino livre do GP da Alemanha, com Charles Leclerc completando a dobradinha da Ferrari com pneus macios. Com os médios, Lewis Hamilton fechou o top-3, 0s302 atrás

Grande Prêmio / FERNANDO SILVA, de Sumaré
Há pouco mais de um ano, Sebastian Vettel cometeu erro capital enquanto liderava o GP da Alemanha e, desde então, entrou em uma espiral de derrotas na F1. Nesta sexta-feira (26), o tetracampeão mundial se reencontrou com Hockenheim e, em busca de reação, liderou o primeiro treino livre do fim de semana. Com pneus macios, Vettel cravou 1min14s013 na sua volta mais rápida e puxou a dobradinha da Ferrari, completada por Charles Leclerc, 0s255 atrás. Lewis Hamilton, da Mercedes, fechou o top-3, mas aferiu sua melhor volta, 0s302 atrás de Vettel, com os pneus médios.

Max Verstappen se colocou na quarta colocação com a Red Bull e deixou a Mercedes de Valtteri Bottas para trás. O finlandês pintou com chances de melhorar bem sua marca, mas cometeu um erro na sua volta rápida com os pneus médios e ficou em quinto. No fim da sessão, outro erro do nórdico, que passeou pela brita, mas conseguiu voltar para o asfalto.

Pierre Gasly fechou a lista dos pilotos das equipes mais rápidas e foi o sexto, seguido pelo 'melhor do resto', Carlos Sainz, da McLaren. Romain Grosjean, com uma Haas que tenta sair da crise, foi o oitavo, seguido pela Racing Point de Lance Stroll, uma surpresa, e a Renault de Daniel Ricciardo fecharam o top-10.

O segundo treino livre em Hockenheim acontece logo mais, às 10h (horário de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL. Siga tudo aqui.
Sebastian Vettel liderou o primeiro treino livre do GP da Alemanha (Foto: Ferrari)
Saiba como foi o primeiro treino livre do GP da Alemanha

Como é de hábito no início da sexta-feir,a os pilotos dedicaram os primeiros minutos às voltas de instalação e reconhecimento de uma pista muito quente, passando dos 40ºC de temperatura do asfalto. A McLaren abriu a tabela de tempos com Carlos Sainz, que marcou 1min17s939.

A zica enorme da Haas teve mais um capítulo neste início de terceiro treino. Enquanto Robert Kubica abria uma volta rápida com o carro da Williams, Kevin Magnussen enfrentou uma pane e ficou parado na pista na entrada do estádio. Bandeira vermelha em Hockenheim.
Kevin Magnussen causa bandeira vermelha em Hockenheim (Foto: F1/Twitter)
A pista foi liberada pouco depois para a sequência do treino. E aí os carros mais rápidos logo deixaram os boxes. Max Verstappen chegou a ocupar a liderança com a Red Bull, mas não demorou muito para que as Mercedes, neste fim de semana pintadas em branco e prata, tomassem a ponta. Valtteri Bottas marcou 1min14s828 com pneus macios, 0s735 à frente de Hamilton. Com os médios, Verstappen vinha em terceiro. Em seguida, Magnussen voltava à pista para fazer suas primeiras voltas rápidas.

Nas primeiras voltas, também com os pneus macios, as Ferrari ficaram atrás da Red Bull de Verstappen. E Bottas melhorava ligeiramente seu tempo ao marcar 1min14s805. Na sequência, Charles Leclerc subiu para segundo, 0s316 atrás do finlandês, enquanto Sebastian Vettel aparecia em quinto.

Dentre os pilotos das equipes de ponta, Pierre Gasly, da Red Bull, foi o último a marcar volta rápida na primeira parte da sessão. O francês, no entanto, enfrentava problemas e não passava do 14º lugar. A surpresa era a presença de Lance Stroll, que chegou a ocupar o sétimo lugar com a Racing Point. Daniil Kvyat, da Toro Rosso, também apareceu bem, em sexto na metade do treino. Neste período, uma cena bem curiosa: Vettel reclamou com Hamilton depois de se sentir prejudicado enquanto estava em uma volta rápida. E Verstappen se queixava de um superaquecimento dos pneus.
Carlos Sainz foi o primeiro piloto a marcar tempo no fim de semana (Foto: McLaren)
Na volta seguinte, foi a vez de Hamilton melhorar seu tempo e subiu para segundo, ficando 0s048 da volta de Bottas. Quem também subia na tabela era Sérgio Pérez, com uma Racing Point que andava bem no primeiro treino. O mexicano ocupava o sexto lugar.

Minutos depois, a Mercedes voltou à pista com Hamilton e Bottas calçando pneus médios. Nesse meio tempo, quem melhorou primeiro seu tempo foi Romain Grosjean, quinto mais rápido com os pneus macios. Valtteri vinha muito bem na sua primeira volta e inclusive passou com a melhor marca na segunda parcial, mas errou na entrada da última curva, chegou a passar com os pneus na brita e ficou com o tempo que tinha. Por sua vez, Hamilton superou o companheiro de equipe ao cravar 1min14s315.
Valtteri Bottas em ação no primeiro treino em Hockenheim (Foto: F1/Twitter)
Outro que subia na tabela era Sainz, dono do terceiro tempo provisório da sessão, ficando entre Bottas e Leclerc. Mas o monegasco perdeu a quarta colocação depois da boa volta registrada por Grosjean. Verstappen, Stroll, Vettel, Daniel Ricciardo e Pérez fechavam a lista dos dez primeiros. Mas Leclerc conseguiu encaixar grande volta em seguida, com os pneus macios, e assumiu a liderança do TL1 com 1min14s268, 0s047 mais rápido que Hamilton, enquanto Verstappen aparecia em terceiro, também muito perto da ponta, só 0s062.

Gasly deixou as posições intermediárias da tabela de tempos e subiu para um bom quinto lugar, à frente de Sainz e logo atrás de Verstappen e Bottas. Mas o quinto virou sexto depois da volta voadora de Vettel, que cravou 1min14s013 para assumir a liderança em casa. Hamilton, com os médios, estava em terceiro, apenas 0s302 atrás. Seb começava da melhor forma o fim de semana na pista onde busca a reação na F1.

Já no fim do treino, Bottas cometeu um erro na entrada do estádio e chegou a passar pela caixa de brita, mas não atolou. O finlandês conseguiu voltar para a pista. Daniel Ricciardo foi outro a rodar antes do encerramento da sessão.

F1 2019, GP da Alemanha, Hockenheim, treino livre 1:

1 S VETTEL Ferrari 1:14.013   21
2 C LECLERC Ferrari 1:14.268 +0.255 25
3 L HAMILTON Mercedes 1:14.315 +0.302 32
4 M VERSTAPPEN Red Bull Honda 1:14.330 +0.317 28
5 V BOTTAS Mercedes 1:14.660 +0.647 28
6 P GASLY Red Bull Honda 1:14.813 +0.800 23
7 C SAINZ JR McLaren Renault 1:15.062 +1.049 30
8 R GROSJEAN Haas Ferrari 1:15.074 +1.061 30
9 L STROLL Racing Point Mercedes 1:15.191 +1.178 26
10 D RICCIARDO Renault 1:15.567 +1.554 23
11 S PÉREZ Racing Point Mercedes 1:15.604 +1.591 24
12 L NORRIS McLaren Renault 1:15.616 +1.603 26
13 K MAGNUSSEN Haas Ferrari 1:15.759 +1.746 27
14 D KVYAT Toro Rosso Honda 1:15.776 +1.763 30
15 A ALBON Toro Rosso Honda 1:15.777 +1.764 24
16 N HÜLKENBERG Renault 1:15.823 +1.810 23
17 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari 1:15.953 +1.940 26
18 A GIOVINAZZI Alfa Romeo Ferrari 1:16.382 +2.369 31
19 R KUBICA Williams Mercedes 1:16.559 +2.546 27
20 G RUSSELL Williams Mercedes 1:17.126 +3.113 23
    Tempo 107% 1:19.194 +5.181  
           
REC S VETTEL Ferrari 1:11.212 21/07/2018  
MV K RÄIKKÖNEN McLaren Mercedes 1:13.780 25/07/2004  

Paddockast #26
Acidentes que alteraram carreiras


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.