De volta à F1 em 2018, circuito de Paul Ricard define traçado e espera GP da França no fim de agosto

O GP da França está de volta ao calendário da F1 para a temporada 2018 e espera correr no final de agosto, em espaço que tradicionalmente é ocupado pela GP da Bélgica. A organização do circuito de Paul Ricard ainda definiu o traçado que os carros da F1 encontrarão daqui um ano e meio: algo mais longo e tradicional que o usado nas últimas cinco vezes que a F1 esteve por lá

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

O GP da França volta ao calendário da F1 em 2018 com uma prova já garantida no autódromo de Paul Ricard, que não recebe o Mundial desde 1990. E nesta quinta-feira (8) foi anunciado o traçado que será utilizado para a passagem dos carros da F1 em cerca de um ano e meio. O traçado de 5,8 km, com uma chicane na reta Mistral, foi o desenho escolhido. E a organização está esperando a confirmação de que a corrida acontecerá no final de agosto.

 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
As afirmaççoes foram feitas pelo gerente do circuito, Stéphane Clair em entrevista ao site holandês 'GPUpdate.net'. A chicane na Mistral é a única coisa que diferencia o traçado do utilizado pelo circuito quando sediou a F1 entre 1971 e 1985. Mas é consideravelmente maior do que aquele de apenas 3,8 km que viu duas vitórias de Nigel Mansell e três de Alain Prost entre 1986 e 1990.

 
De acordo com Clair, apesar da conquista de conseguir atrair de volta o GP da França, agora o país precisa realizar as mudanças necessárias para lidar com o fluxo de pessoas que acompanham uma etapa da F1.
 
"Eu acho que vai mudar as vidas dos moradores da região e dos franceses como um todo", afirmou. "Nós realmente conseguimos, a F1 está voltando para a França e em Paul Ricard. É um retorno excelente para todo o trabalho duro, ainda que ainda haja muito a fazer antes do final de 2018 para estarmos completamente preparados para receber tantos espectadores e também para os telespectadores do mundo todo", seguiu.
A Red Bull testando em Paul Ricardo (Foto: Getty Images)
"Absolutamente [acha que Paul Ricard sustenta]. Recebemos mais de 75 mil pessoas para a Bol d'Or e, se fizermos mais algumas melhoras em áreas públicas como arquibancadas, poderemos receber os fãs da F1. Nossa região oferece muitos locais de acomodação, e a pista de Paul Ricard está a menos de uma hora de dois aeroportos internacionais, Toulon e Marselha, além de estações de trem", encerrou Clair.
 
A expectativa de Paul Ricard é que a corrida por lá aconteça no final de agosto. Atualmente, o GP da Bélgica é quem ocupa o último final de semana do oitavo mês do ano.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube