Debutante na F1, Sainz aprova decisão de reduzir ajuda externa aos pilotos, mas pede procedimento mais simples

Estreante na F1, Carlos Sainz Jr. celebrou a decisão de reduzir o auxílio externo aos pilotos, especialmente na largada. Espanhol, no entanto, pediu que o procedimento de largada seja simplificado

Estreante na F1, Carlos Sainz Jr. se mostrou animado com a introdução de restrições à ajuda externa aos pilotos, especialmente nas largadas.
 
No início do mês, após uma reunião do Grupo de Estratégia da F1, ficou definido que a regra 20.1 do regulamento esportivo do Mundial, que diz que o “piloto deve guiar seu carro sozinho e sem ajuda”, será aplicada de forma mais rigorosa. O objetivo é assegurar que “os pilotos sejam os únicos responsáveis pela preparação de suas largadas”.
Carlos Sainz Jr. avaliou que é bom que o piloto possa mostrar toda sua habilidade na F1 (Foto: AP)
Titular da Toro Rosso em seu ano de estreia na F1, Sainz Jr. vê a medida com bons olhos e acredita que é importante que o pito possa mostrar sua habilidade. 
 
 “Não sei detalhe nenhum do que eles querem banir, mas se eles querem que o piloto desempenhe um papel maior quando as luzes se apagam em termos de gerenciar o torque e coisas assim, acho que é positivo”, disse Sainz em entrevista ao site oficial da categoria. “Se for mais e mais dependente do piloto, e o piloto puder fazer a diferença com suas sensações e decisões, é mais do que bem-vindo”, frisou.
 
O piloto ponderou, no entanto, que essas mudanças precisam ser debatidas, já que os procedimentos de largada são muito complexos.
 
“Nós temos de tornar isso um pouco mais simples. No momento, nós temos muito parâmetros. Seria muito difícil para o piloto escolher um entre centenas para saber como fazer uma boa largada”, avaliou. “Mas vamos ver. Primeiro nós precisamos de detalhes a FIA para ver o que eles querem banir”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube