Depois de “virar página” da ida para Toro Rosso, Kvyat fica tranquilo sobre vaga em 2017: “Só posso fazer meu melhor”

Daniil Kvyat acredita que superou o ‘rebaixamento’ para a Toro Rosso, sendo substituído por Max Verstappen. Hoje “mais forte”, o russo acredita que uma série de boas corridas é o único jeito de assinar contrato para 2017

Daniil Kvyat tem uma das histórias mais curiosas da F1 em 2016. Depois de duas corridas acidentadas no começo da temporada, o russo perdeu a vaga na Red Bull para Max Verstappen. Alguns meses de corridas horríveis passaram, mas hoje Kvyat parece estar se reencontrando.
 
Recolocando a cabeça no lugar, Daniil não parece preocupado com o mercado de pilotos. Ainda sem contrato para 2017 e correndo o risco de perder a vaga para o promissor Pierre Gasly, Kvyat só se preocupa em manter a busca por bons resultados.
 
“Só posso fazer meu melhor trabalho possível. O resto não me interessa. Não existe plano B, C ou D, o único plano que tenho é fazer o meu melhor”, apontou Kvyat.
Daniil Kvyat (Foto: Red Bull Pool Content)
Gasly é uma ameaça por motivos óbvios: o francês vem com força para a briga pelo título da GP2, além de ser o sucessor óbvio na escada de pilotos do programa de desenvolvimento da Red Bull. Se a outra vaga realmente ficar com Sainz, Kvyat fica em situação delicadíssima na Toro Rosso.
 
De um jeito ou de outro, o simples fato de ter reencontrado os pontos em Cingapura já anima Daniil. É uma boa resposta ao rebaixamento na Red Bull.
 
“Esse capítulo já se encerrou. Tive tempo para me distanciar disso durante as férias, virar a página e focar no que virá pela frente. Olhando para trás, aprendi muito. Me deixou mais forte. Já não tenho a Red Bull na minha cabeça, agora estou na Toro Rosso e tentando extrair o máximo desse carro”, seguiu.
 
O GP da Malásia vai ser disputado já no próximo final de semana, iniciando a reta final da temporada 2016 da F1.
 
PADDOCK GP #47 DISCUTE F1, FINAL DA INDY E FALA SOBRE ALEX ZANARDI

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube