“Devemos isso a ele”: Hamilton se emociona e dedica título a Lauda

Nem tão feliz quanto em 2018, Lewis Hamilton prestou um tributo a Niki Lauda, após a Mercedes garantir o sexto título mundial entre os construtores no Japão. O inglês afirmou que a equipe prata deve ao tricampeão o sucesso que vive na F1

Opinião GP: Hexa, Mercedes já se coloca como maior equipe da história

A vitória de Valtteri Bottas no GP do Japão e o terceiro lugar, além da volta mais rápida, de Lewis Hamilton foram o suficiente para assegurar à Mercedes o sexto título mundial entre os construtores da Fórmula 1. E ao celebrar a conquista, Hamilton, que também está muito perto de se tornar hexacampeão, afirmou que a equipe prata deve todo o sucesso a Niki Lauda, insistindo que o tricampeão teve "enorme papel" na construção bem-sucedida da esquadra chefiada por Toto Wolff

 
Lauda se juntou à marca da estrela de três pontas em 2012, duas temporadas depois de Ross Brawn liderar a entrada da Mercedes como equipe no grid. O ex-piloto austríaco desempenhou papel fundamental em convencer Hamilton a deixar a McLaren. Além disso, Lauda e Wolff acabaram formando uma parceria vencedora a partir de 2014, quando time se tornou referência na era híbrida da F1.
 
Por isso, Lewis dedicou o título a Niki, que morreu em maio deste ano. "Definitivamente, parece um pouco diferente", afirmou o ainda pentacampeão. "Não gostaria de dizer que estou tão feliz quanto no ano passado, porque perdemos Niki neste ano e não parece o mesmo sem ele. Naturalmente, estou muito, muito orgulhoso da equipe aqui e na fábrica. E sei que Niki tiraria o chapéu para nós por esse resultado", completou.
A Mercedes conquistou o título mundial de construtores pela sexta vez consecutiva (Foto: Mercedes)
"Devemos isso a ele. Realmente, essa vitória é para ele. Acho que todo mundo, toda a Mercedes provavelmente dedicaria isso tudo a Niki, mas eu realmente dedico", acrescentou.
 
Como forma de homenagear Lauda, a equipe prateada exibe uma estrela vermelha na carenagem de seus carros, enquanto o icônico boné vermelho do tricampeão também segue nos boxes. "Tenho muito orgulho de fazer parte disso e de estar nessa jornada com a equipe. Mas foi um ano difícil para nós. Toda a vez que entro na garagem, eu vejo o boné vermelho e s fones de ouvido de Niki. Hoje, eu me sentei ali e fiquei olhando para eles antes de entrar no carro", contou.
 
"Como disse, sei que ele está orgulhoso e que sua família também."

A Fórmula 1 volta daqui a duas semanas com o GP do México. E o GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

 
Paddockast #37
GRANDES RIVALIDADES INTERNAS 

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube