Diretor da Williams se mostra satisfeito com desenvolvimento e prevê carro de 2016 “significativamente diferente” do FW37

O diretor de desempenho da Williams, Rob Smedley, parece bastante entusiasmado com o que a Williams tem nos túneis de vento em Grove. O carro para Felipe Massa e Valtteri Bottas em 2016 vai ser bem distinto do FW37 de 2015

O carro da Williams para 2016 vai ser bastante diferente do que o time de Grove levou à pista em 2015. Quem garantiu foi o diretor de desempenho do time de Frank Williams, Rob Smedley, mostrando certo entusiasmo com o que pode ser da equipe no ano que vem.
 
A equipe já tinha deixado claro que estava em vias de fazer um grande desenvolvimento de novo carro para 2016. Especialmente após se livrar da ameaça matemática da Red Bull e garantir o terceiro lugar no Mundial de Construtores, a Williams passou a pensar em evoluir com o que poderia servir para o novo modelo.
 
Smedley agora joga a primeira luz sobre como anda o desenvolvimento, dizendo que o carro será "significativamente diferente". 
Felipe Massa, Pat Symonds e Rob Smedley (em pé em primeiro plano) (Foto: Glenn Dunbar/Williams)
"O carro que temos no túnel de vento para 2016 e o carro de 2015 para o final da temporada são significativamente diferentes – então, não pudemos fazer muita coisa esse ano de um ponto de vista aerodinâmico", disse. 
 
"Em termos de outras partes do R&D e design mecânico, sim, perdemos o tempo todo. E você precisa de um pacote de melhoras com a parte mecânica para ver se há melhora no tempo das voltas. Mas nossa melhora significativa de tempo de volta está lá no túnel de vento em Grove", cravou.
 
O entusiasmo de Smedley é evidente, mas ele preferiu conter na sequência, porque, segundo o engenheiro, as rivais mais próximas também podem ter um grande trabalho de desenvolvimento.
 
"É tudo relativo. Podemos ter um desenvolvimento estelar, mas Ferrari e Red Bull terem um ainda mais estelar. Tudo que estamos vendo neste minuto é bom. Estamos chegando até as metas, sempre olhando não apenas para os números das manchetes, mas outras áreas do desenvolvimento aerodinâmico", avaliou. 
 
"É o processo de nos levar de volta para a frente. Neste momento, estamos razoavelmente felizes com o que estamos vendo", encerrou.
 
A temporada 2016 da F1 começa apenas em 20 de março, com o GP da Austrália.
 

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Pior temporada em anos tem desfecho merecido e leva a pedido: F1, mude jáhttp://grandepremio.uol.com.br/f1/noticias/opiniao-gp-pior-temporada-em-anos-tem-desfecho-a-altura-e-leva-a-pedido-claro-f1-mude-ja

Posted by Grande Prêmio on Segunda, 30 de novembro de 2015

PADDOCK GP EDIÇÃO #9: ASSISTA JÁ

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube