Diretor-executivo da McLaren admite dificuldade, mas busca garantir patrocinador máster para temporada 2018

Novo diretor-executivo da McLaren, Zak Brown afirmou que tem entre suas prioridades encontrar um patrocinador máster para o time a partir da temporada 2018. Equipe de Woking não tem um apoiador principal desde o fim do acordo com a Vodafone em 2013

 

Novo diretor-executivo da McLaren, Zak Brown traçou como meta garantir um patrocinador máster para a equipe de Woking para 2018. Na visão do dirigente, não resta muito mais tempo para garantir um apoiador já para o próximo ano.

 
A McLaren está sem um patrocinador máster desde 2013, quando o acordo com a empresa de telecomunicações Vodafone terminou.
 
“Claramente, um parceiro máster é algo que, em uma base comercial, algo com o que estou bastante ligado, vai ser criticamente importante”, disse Brown. “Mas eu começaria a olhar para 2018, já que 2017 já está quase aqui”, seguiu.
McLaren corre sem patrocinador principal desde o fim do acordo com a Vodafone em 2013 (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O dirigente reconheceu, entretanto, que não será uma tarefa das mais fáceis.
 
“É um ambiente difícil para todos nós”, comentou. “Não é um patrocínio barato… é um valor alto, é global. Quando você quebra isso, é um dinheiro muito bem gasto, mas eu não estava aqui, então não sei quantos ‘quase lá’ eles tiveram”, comentou. “De forma alguma eu acho que ter um patrocinador principal para 2018 será uma tarefa fácil”, resumiu.
 
Além disso, Brown apontou o que vê como necessário para que a McLaren consiga melhorar suas receitas.
 
“Não acho que tenha um número um. Acho que são três vertentes e nós precisamos de todas elas para termos sucesso, para construir um ecossistema”, apontou. “Primeiro são os fãs. Acho que nós, como McLaren, e a F1 como um todo, pode melhorar seu engajamento”, continuou.
 
“Quanto mais fãs tivermos, mais patrocinadores teremos, e nós queremos fãs comprando os produtos e serviços dos nossos patrocinadores. Quando mais patrocinadores tivermos, mais dinheiro podemos colocar no time para sermos mais rápidos. Quando mais rápidos formos, mais fãs teremos, pois eles gostam de times que estão na frente”, ponderou. “Acho que todos esses três são criticamente importantes. Precisamos acertar esses três”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube