Diretor-técnico da Mercedes exalta dupla de pilotos e crava: Rosberg deixou Hamilton “desconfortável”

Paddy Lowe, diretor-técnico da Mercedes, percebeu que Nico Rosberg conseguiu tirar Lewis Hamilton da posição de conforto que ocupou na maior parte de 2015. O dirigente, todavia, exalta a importância do embate entre os dois, comemorando os poucos erros ao longo da temporada

Nico Rosberg, vice-campeão da F1 em 2015, conseguiu encaixar três corridas ótimas no final da temporada e voltou a colocar uma pulga atrás da orelha de Lewis Hamilton, mais novo tricampeão mundial. Quem disse isso foi Paddy Lowe, diretor-técnico da Mercedes, satisfeito com as disputas entres os rivais ao longo da temporada.
 
“Acho que Lewis recebeu o recado depois das últimas três corridas, com Nico em sua melhor forma. Isso vai dar ao Lewis um inverno desconfortável”, analisou Lowe.
 
“Somos afortunados por estar em uma posição em que temos um carro dominante, então o mínimo que podemos fazer é garantir que teremos uma batalha tremenda entre os dois pilotos”, prosseguiu.
Os grandes rivais do ano: Lewis Hamilton e Nico Rosberg (Foto: Getty Images)
O embate de 2015 entre Hamilton e Rosberg não foi tão forte quanto o de 2014, mas aconteceu. Nico, apesar de não conseguir brigar pelo título, trocou farpas com Lewis na segunda metade da temporada, exaltando os “atos desesperados” do colega. Toto Wolff, chefe da Mercedes, já se pronunciou e avisou que, se continuar assim, um dos dois será demitido.
 
Lowe, por sua vez, não é negativo em relação ao confronto. O dirigente mostra entusiasmo com os resultados da dupla.
 
“Precisamos de cada piloto levando o outro ao limite, e é isso que fazemos. O que Lewis e Nico fazem é absolutamente tremendo”, exaltou.
 
“A equipe produziu um carro fantástico, uma unidade de potência fantástica, e o que Lewis e Nico fizeram para aproveitar isso foi tremendo. Existe esse papo de que a F1 moderna é fácil, que esses carros são fáceis de guiar e que as equipes ajudam muito. Mas é duro lá fora”, argumentou.
 
Apesar da rivalidade, Hamilton e Rosberg não cometeram muitos erros ao longo do ano – ao contrário de 2014, quando a dupla chegou até a se tocar e acabar com chances de vitória no GP da Bélgica.
 
“Eles fizeram um trabalho incrível e os resultados desse ano mostram uma taxa de erro dos pilotos incrivelmente baixa. Estou nesse negócio há muito tempo e sei que os grandes cometem erros. Esses dois não erraram nesse ano e isso é crédito para eles”, finalizou.

 

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

E se os carros de F1 forem como este que a McLaren desenhou?http://grandepremio.uol.com.br/f1/noticias/video-mclaren-apresenta-visao-de-f1-do-futuro-com-revolucionario-modelo-conceitual-mp4-x

Posted by on 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;

google_ad_slot = “8352893793”;

google_ad_width = 300;

google_ad_height = 250;


function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;

document.MAX_ct0 = '';

var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');

var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);

document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube