Diretora da F1 diz que saída da Alemanha “é uma pena”, mas vê chance de retorno

Chloe Targett-Adams, diretora de relações com promotores e negócios da F1, se pronunciou sobre a ausência do GP da Alemanha do calendário da próxima temporada, aposta em um retorno em um futuro a longo prazo e crê até em outro lugar fora de Hockenheim como palco da corrida. E falou que o acordo com o GP da Itália ainda não está totalmente concluído

 
Quanto a um possível retorno do GP da Alemanha ao calendário da F1, a gestão liderada pelo Liberty Media trata do assunto com parcimônia, mas não descarta uma volta em um futuro mais distante. 
 
Segundo Chloe Targett-Adams, diretora de relações com promotores e negócios da F1, existe a chance de que a corrida seja disputada em outra praça que não seja Hockenheim, palco da prova nos últimos anos.
O GP da Alemanha não está no calendário da F1 para o ano que vem (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

“Com a Alemanha, sabíamos que seria algo complicado. A última renovação foi algo inesperado, mas com o apoio do circuito e a Mercedes como patrocinadora principal, pudemos ampliar o acordo em um ano, mas não foi possível para 2020”, salientou a dirigente.

 
“É uma pena que a F1 não vai estar na Alemanha na próxima temporada, mas vamos ver o que vai acontecer em longo prazo. Há um forte interesse de outras regiões e cidades. É incrível ter esse nível de atração quando você sai de um determinado lugar”, disse.
 
Targett-Adams também considerou a possibilidade de levar um evento da F1 para a Alemanha no ano que vem, como os festivais, que têm como maior objetivo aproximar o fã da categoria.
 
“Estrategicamente, é algo em que estamos pensando: como conectar os fãs com eventos ao vivo mesmo sem ter corridas no país? Pode ser por meio de festivais? Dias de testes? Quais lugares estão disponíveis para levar esse tipo de ação aos fãs se não há a possibilidade de realizar uma corrida?”, indagou.
 
A dirigente também falou sobre o GP da Itália, que ainda não chegou a um acordo definitivo de renovação de contrato com a F1. Targett-Adams deixou claro, no entanto, que a assinatura do novo vínculo é questão de dias e de alguns detalhes.
 
“Estamos trabalhando nisso nesse momento e esperamos ter uma resposta positiva mais cedo do que tarde. Há alguns meses, anunciamos que alcançamos um princípio de acordo, que agora é questão de ajustar os detalhes finais, e isso leva um pouco mais de tempo”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube