Dona da Alfa Romeo na Fórmula 1, Sauber amplia parceria com Ferrari até fim de 2025

Cliente da Ferrari desde 2010, a Sauber, hoje com o nome Alfa Romeo, vai seguir vinculada à escuderia de Maranello pelo menos por mais cinco temporadas. A informação foi veiculada pela revista britânica Autosport nesta quarta-feira

A Sauber Motorsport, empresa que é dona da operação hoje batizada como Alfa Romeo na Fórmula 1, vai seguir ao lado da Ferrari pelo menos até o fim de 2025. A informação é da revista britânica Autosport, restando assim apenas a confirmação oficial da renovação do acordo.

Sauber e Ferrari caminham juntas na Fórmula 1 desde 2010. A parceria foi retomada logo depois que a equipe baseada em Hinwil teve a operação retomada pelo fundador, Peter Sauber, após ter sido arrendada entre os anos de 2006 e 2009 pela BMW. A marca bávara, contudo, decidiu se retirar da Fórmula 1 e alegou a crise econômica no fim da década de 2000 para sair de cena.

Graças ao estreitamento dos laços entre Sauber, vendida por Sauber ao fundo de investimentos suíço Longbow Finance, sendo gerida por Pascal Picci, e a Ferrari, a Alfa Romeo voltou a ter seu nome novamente em uma equipe da Fórmula 1, rebatizando a escuderia a partir de 2019.

Alfa Romeo e Ferrari vão seguir juntas pelo menos até 2025 na Fórmula 1 (Foto: Alfa Romeo)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Sauber, ou Alfa Romeo, é historicamente um laboratório para pilotos da Ferrari. Algo que já foi visto desde os anos 2000 com Felipe Massa, tendo também nas garagens da equipe suíça nomes como Charles Leclerc e Antonio Giovinazzi, que vai para seu terceiro ano representando o time vermelho e branco.

Segundo a publicação, o novo vínculo será assinado com duração entre 2022 e 2025, deixando para trás os rumores sobre uma eventual nova ligação da Sauber com a Renault. A marca anglo-francesa não tem parceiros na Fórmula 1 depois que a McLaren encerrou um vínculo de três anos para voltar a contar com os motores da Mercedes em 2021.

A partir do ano que vem, quando a Fórmula 1 vai viver uma revolução nos regulamentos técnico e desportivo, a Sauber já desenvolve as bases do novo carro levando em conta as dimensões do motor e também do sistema de transmissão da Ferrari, diz a revista britânica.

Um outro ponto de interrogação sobre a Sauber, ou Alfa Romeo, foi depois da megafusão envolvendo os grupos Fiat Chrysler e PSA (Peugeot-Citroën). Desta união, nasceu a quarta maior fabricante de carros do mundo, chamada Stellantis, da qual a marca Alfa Romeo faz parte.

Frédéric Vasseur, chefe da equipe, lembrou que a renovação de contrato da Alfa Romeo com a Sauber, ocorrida em outubro do ano passado, era crucial para a sobrevivência da equipe. Algo que, com a assinatura de um novo vínculo com a Ferrari, tende a dar mais alívio para a estrutura de Hinwil.

“Não quero falar sobre o aspecto financeiro, mas com certeza faz parte disso. Antes de tudo, é a motivação que se pode agregar à equipe, a atividade que você pode entregar em termos de recrutamento e para o desenvolvimento da empresa para o futuro, algo que precisamos para ter esse tipo de motivação interna. O fato é que a Alfa Romeo está ampliando o acordo conosco e quer desenvolver a parceria é, certamente, uma bela recompensa”, disse o dirigente francês.

“Mas não é somente uma recompensa, é um próximo passo para nós. Nós estamos colaborando muito do lado automotivo agora. Acho que é uma boa parceria para a empresa”, comentou. A Alfa Romeo vai para a temporada 2021 depois de ter amargado um ano dos mais difíceis em 2020, quando marcou apenas 8 pontos no Mundial de Construtores — sendo 4 com Kimi Räikkönen e 4 com Antonio Giovinazzi —, ficando apenas na oitava colocação do campeonato.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube