Dono da Red Bull descarta uso de qualquer motor Renault em 2016 e alega “confiabilidade de proporções terríveis”

Dietrich Mateschitz usou a publicação oficial da Red Bull, a revista 'Speedweek', para matar qualquer possibilidade de acordo renovado com a Renault e aproveitou para alfinetar os franceses e quem mais estiver negando ajuda para sua equipe

A possibilidade de reatar o casamento com a Renault está morta para a Red Bull. Ao menos é o que afirma o dono da companhia dos energéticos e a revista que pertence à marca austríaca. 
 
Dietrich Mateschitz, o dono da Red Bull, confirmou à 'Speedweek', publicação oficial da marca, que o contrato está cancelado com a fábrica francesa. Na sequência, a revista justifica a negativa de Mateschitz para a fábrica francesa.
 
"Os motivos estão claros há um ano e meio. A Renault não está disposta e capaz para desenvolver uma unidade de força confiável e apta. Mesmo depois de dois anos de desenvolvimento, parece que perde em mais ou menos 80 cv para a Mercedes, além de uma confiabilidade de proporções terríveis", disse a 'Speedweek'.
A Red Bull está sozinha deste jeito (Foto: Red Bull)
"A decepção com a performance e a postura dos franceses é grande. Em vez de melhorar ao fim da temporada 2014, a Renault ficou ainda mais para atrás da Mercedes", seguiu.
 
Depois da McLaren barrar que a Honda forneça suas unidades à Red Bull, Mercedes e Ferrari são as alternativas restantes. A publicação, no entanto, afirma que a equipe está na mesma situação ruim com as duas fábricas.
 
"As fábricas com times temem e sabem que somos mais rápidos que suas equipes", afirmou Mateschitz.
 
E revista termina afirmando que "sem um motor competitivo exigido por Mateschitz, o projeto não é significativo".
 
Após não conseguir encerrar a situação em outubro, como disse que esperava, a Red Bull segue presa numa das novelas mais angustiantes dos últimos anos na F1.
 

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Lauda fora da Mercedes? É o que diz o jornal The Timeshttp://grandepremio.uol.com.br/f1/noticias/clima-pesa-na-mercedes-e-lauda-pensa-em-deixar-equipe-ao-fim-da-temporada-2015-diz-jornal

Posted by Grande Prêmio on Terça, 3 de novembro de 2015

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube