Dono de 90% das poles da temporada 2015, Hamilton credita grande fase à evolução em ritmo de classificação

Líder da F1, Lewis Hamilton creditou sua performance na temporada 2015 à melhora de seu desempenho nos treinos classificatórios. Britânico terminou 2014 vendo sua atuação no treino que define o grid como ponto fraco

Lewis Hamilton avaliou que sua melhora nos treinos classificatórios contribuiu bastante para sua performance na primeira metade da temporada 2015. Passadas as dez primeiras provas do calendário, o britânico soma nove poles, cinco triunfos e um total de 202 pontos, 21 a mais do que Nico Rosberg, o segundo colocado.
 
No ano passado, Lewis conquistou 11 vitórias em seu caminho ao bicampeonato, mas foi constantemente superado pelo companheiro nos treinos classificatórios, com Rosberg faturando 11 poles, contra as sete de Hamilton.
Lewis Hamilton já soma nove poles em 2015 (Foto: AP)
 Ao fim do ano, Hamilton avaliou que tinha na classificação seu ponto fraco e se comprometeu a trabalhar para reverter a situação.
 
“Tinha uma meta nesta temporada para melhorar em relação ao último”, disse Hamilton. “Tive uma temporada fantástica no ano passado e vim para este pensando em como eu poderia melhorar”, seguiu.
 
“É difícil melhorar e quando você está no seu auge, não é nada fácil. Tentar descobrir como fazer isso foi uma coisa que eu gostei muito”, contou. “A classificação é uma área que foi boa, particularmente o Q3, que me deu as poles”, avaliou.
 
Rosberg, por sua vez, não escondeu a decepção por ter sido superado por ter sido superado pelo companheiro de equipe neste sentido.
 
“É frustrante no momento, mas estou quase superando. Não é uma coisa que me coloca para baixo, mas é assim que é e, enquanto estiver correndo bem, posso inverter isso”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube