Ecclestone afirma que “teria sido mais lógico” se Schumacher tivesse sofrido acidente grave no automobilismo

Para o chefão da F1, Bernie Ecclestone, é uma grande ironia que Michael Schumacher tenha sofrido lesões tão sérias em um acidente de esqui depois de passar tantos anos arriscando a vida em carros de corrida

Um piloto que passou tantos anos correndo riscos em carros de corrida sofrer lesões tão graves em um acidente de esqui não faz sentido para Bernie Ecclestone. O chefão da F1 disse que esta é a “tragédia” da história que envolve o heptacampeão mundial Michael Schumacher.

 
Foi no dia 29 de dezembro de 2013 que Schumacher caiu e bateu a cabeça em uma pedra na estação de esqui de Méribel, nos Alpes Franceses. Com traumatismo craniano grave, ele passou por duas cirurgias de emergência no cérebro e permanece sobre intensos cuidados médicos até hoje. Em setembro, foi transferido para casa, onde um time de médicos toma conta de sua recuperação.
Schumacher está se recuperando em casa do acidente de esqui que sofreu no fim de 2013 (Foto: Getty Images)
“Isso pode soar estranho, mas teria sido mais lógico se ele tivesse sofrido seu acidente em uma corrida”, declarou Ecclestone em entrevista ao jornal alemão ‘Welt’. “Essa é a tragédia desta história. Ele teve muitos acidentes e assumiu muitos riscos, mas acontecer algo assim? Nem uma corrida de esqui era.” 
 
Na F1, a única lesão grave que Schumacher sofreu foi uma fratura na perna em 1999, que o fez perder seis corridas. Ecclestone ainda falou que não tem informações sobre o estado de saúde atual de Schumacher.
 
 
E MAIS

Mercedes aterroriza em testes e se põe como favorita absoluta

Continuidade é chave para Williams manter rota de sucesso

Ferrari muda por completo e vai em rumo certo para se reerguer

McLaren pensa em nova era com a Honda. Começa bem mal

Com carro 'brasileiro', Nasr vai bem nos testes. Mas sabe da vida dura

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube