Em crise, Silverstone pede que fãs evitem reembolso de ingressos para GP de F1

O Clube de Pilotos Britânicos, entidade que administra Silverstone, espera um 2020 de crise financeira. Assim, a entidade não quer que o público busque reembolso de ingressos do GP da Inglaterra, que significaria novo prejuízo

Não é possível realizar um GP da Inglaterra com público em 2020. A corrida, que segue sem garantias se de fato vai acontecer na temporada atual da Fórmula 1, só seria viável com portões fechados. O movimento natural para fãs que compraram ingressos seria pedir reembolso, mas a administração de Silverstone pede o contrário: para evitar uma grande perda de dinheiro em um ano financeiramente delicado, o autódromo quer que o público mantenha os tickets deste ano.
 
O pedido veio diretamente de John Grant, presidente do BRDC [Clube de Pilotos Britânicos], entidade dona de Silverstone. O dirigente destaca que, evitando pedido de reembolso, o público britânico ajuda o autódromo a sobreviver em um momento sem corridas e sem público.
 
“Não há dúvidas de que 2020, que começou promissor alguns meses atrás, vai ser um ano muito difícil para o Clube [de Pilotos Britânicos]”, disse Grant, entrevistado pela emissora britânica ITV. “Nós temos a sorte de entrar na crise do coronavírus na nossa posição mais forte dos últimos anos. Só que, em qualquer cenário imaginável, nós vamos perder muito dinheiro esse ano”, lamentou.
Silverstone ainda busca formas de mitigar efeitos econômicos da pandemia (Foto: Renault)
Uma carta enviada aos membros do BRDC revelou que, para aqueles que evitarem pedidos de reembolso, os ingressos de 2020 serão trocados pelos da edição de 2021.
 
“Se qualquer um que comprou ingresso estiver em posição de ajudar, seríamos muito gratos se você pudesse manter os ingressos de 2020 para apoiar as finanças do Clube. Ingressos de 2020 serão trocados por ingressos de 2021 sem custo extra”, explicou a carta.
 
Silverstone ainda planeja receber o GP da Inglaterra em julho, logo após a abertura no Red Bull Ring. Só que há um grande problema: o governo local determinou normas rígidas de quarentena, exigindo isolamento de 14 dias para pessoas vindas do exterior, isso quando a F1 deveria retornar da Áustria. A categoria ainda não respondeu à novidade e mantém, ao menos por enquanto, a prova britânica no calendário.
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube