Em tarde de simulação de corrida, Kubica lidera 4º dia de testes. Verstappen é 2º

A tarde do quarto dia da pré-temporada em Barcelona foi bastante morna. Max Verstappen e Sergio Pérez se destacaram, mas não superaram a marca da manhã de Robert Kubica

Robert Kubica fechou a quarta-feira (26) na frente no quarto dia de testes coletivos da pré-temporada da F1 em Barcelona. O polonês virou 1min16s942 ainda pela manhã e não foi alcançado após o almoço, em quatro horas que foram marcadas por muita simulação de corrida e pouca velocidade.

Max Verstappen foi o mais veloz do período da tarde, aparecendo só no finalzinho junto com Sergio Pérez, com ambos completando o top-3 atrás do reserva da Alfa Romeo. O holandês, aliás, ainda ajudou a encerrar o dia mais cedo, parando na pista ao mesmo tempo que Daniil Kvyat.

O russo, aliás, foi o terceiro principal nome da tarde e se colocou em quarto no geral do dia, dando mais uma demonstração de força da AlphaTauri, que não tem tomado muito tempo da Red Bull. Os outros dois carros da marca de energético vieram na sequência, ainda com as voltas da manhã: Pierre Gasly foi quinto e Alexander Albon ficou em sexto.

Em um dia que teve nada menos que 19 pilotos no traçado e apenas Romain Grosjean fazendo as oito horas completas, a Mercedes e seu clone não foram grandes destaques, apesar do bom desempenho de Pérez. Lewis Hamilton foi o sétimo, na frente de Lance Stroll e Valtteri Bottas. Sebastian Vettel foi o décimo com uma Ferrari que segue sem empolgar muito.

A Renault teve mais uma participação mediana com Daniel Ricciardo em 11º e Esteban Ocon em último, enquanto a McLaren foi 12º e 17º com Carlos Sainz Jr. e Lando Norris, respectivamente. Charles Leclerc foi bem discreto e ficou em 13º, enquanto Romain Grosjean, com 107 voltas completadas, ficou em 16º. A Williams entrou no pelotão e se colocou no top-15 com os dois carros.

Robert Kubica liderou em Barcelona (Foto: AFP)

Saiba como foi a tarde do quarto dia de testes em Barcelona

A F1 voltou para a pista depois do almoço com praticamente só caras novas. Apenas a Haas manteve Romain Grosjean na ativa, enquanto todos os outros nove times trocaram seus pilotos. Daniel Ricciardo foi primeiro para o traçado, mas apenas para volta de instalação, com Sergio Pérez cravando a primeira marca da tarde em 1min19s9.

Os tempos seguiam aparecendo e os primeiros destaques vinham de Mercedes e Ferrari. Valtteri Bottas precisou de só cinco voltas para se meter entre os líderes com 1min18s1, enquanto Charles Leclerc rodava 0s4 mais lento.

Não demorou muito para que Max Verstappen entrasse no grupo dos destaques da tarde, virando 1min18s0 com os pneus C2 e, ainda na primeira metade do período, já colando no que fez o companheiro Alexander Albon pela manhã.

Os primeiros 90 minutos de atividade pela tarde foram superados em um momento em que a pista estava bastante morna, sem nada acontecendo. Os cinco primeiros seguiam sendo os da manhã, mas Verstappen e Bottas já surgiam logo atrás.

Era impressionante como a quarta-feira estava calma na pista. Foram quase 30 minutos sem que nada relevante acontecesse e, no máximo, voltas para somar quilometragem. Bottas e Leclerc eram dois que passavam fácil da marca dos 50 giros.

Para piorar, além do festival de simulações de corrida, as condições de pista também caíam na reta final do dia, com a natural queda na temperatura conforme o fim de tarde se aproximava.

Para não dizer que absolutamente nada acontecia, Verstappen resolveu dar uma emoção e rodou no terceiro setor, corrigindo rapidamente a rota e sequer tendo problema para seguir na pista.

Depois de muito, muito tempo sem que nada rolasse, Verstappen apareceu, já nos últimos 30 minutos e registrou a segunda melhor marca do dia, 0s4 atrás de Kubica com os pneus C3. Acompanhando o holandês, Sergio Pérez também foi bem e assumiu o terceiro lugar.

Kvyat se juntou ao grupo e foi parar em quarto, mas aí veio o momento que interrompeu as boas voltas finais e, de quebra, acabou com o dia: o próprio russo e Verstappen pararam na pista quase que ao mesmo tempo e, então, fim de papo.

F1 2020, Espanha, Barcelona, Testes coletivos, Dia 4:

1 R KUBICA Alfa Romeo Ferrari 1:16.942  
2 M VERSTAPPEN Red Bull Honda 1:17.347 +0.405
3 S PÉREZ Racing Point Mercedes 1:17.428 +0.486
4 D KVYAT AlphaTauri Honda 1:17.456 +0.514
5 P GASLY AlphaTauri Honda 1:17.540 +0.598
6 A ALBON Red Bull Honda 1:17.550 +0.608
7 L HAMILTON Mercedes 1:17.562 +0.620
8 L STROLL Racing Point Mercedes 1:17.787 +0.845
9 V BOTTAS Mercedes 1:18.100 +1.158
10 S VETTEL Ferrari 1:18.113 +1.171
11 D RICCIARDO Renault 1:18.214 +1.272
12 C SAINZ JR McLaren Renault 1:18.221 +1.279
13 C LECLERC Ferrari 1:18.244 +1.302
14 N LATIFI Williams Mercedes 1:18.300 +1.358
15 G RUSSELL Williams Mercedes 1:18.535 +1.593
16 R GROSJEAN Haas Ferrari 1:18.670 +1.728
17 L NORRIS McLaren Renault 1:18.826 +1.884
18 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari 1:19.515 +2.573
19 E OCON Renault 1:21.542 +4.600

Paddockast #49
RAÍ CALDATO: O ARTISTA PREFERIDO DE LEWIS HAMILTON

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar