Escolhido por Ron Dennis, Capito deixa McLaren após menos de seis meses como diretor-executivo

Em um comunicado, a McLaren confirmou nesta terça-feira a saída de Jost Capito. O dirigente alemão, que fora contratado pela escuderia ainda em janeiro do ano passado, só assumiu mesmo a função de diretor-executivo em setembro, depois de deixar a Volkswagen no WRC

 

A McLaren oficializou a saída de Jost Capito do posto de diretor-executivo nesta terça-feira (7), algo que já vinha sido ventilado desde dezembro. O dirigente alemão teve uma passagem-relâmpago pela escuderia em 2016. Capito fora contratado por Ron Dennis em janeiro do ano passado para assumir a função de diretor-executivo, mas só começou pra valer os trabalhos na equipe em setembro, depois de ter deixado a Volkswagen, onde foi um dos pilares dos quatro títulos mundiais de rali. Mas com a mudança na cúpula da empresa, a saída de Ron Dennis e a chegada do executivo norte-americano Zak Brown como novo chefão mostraram que Capito teria vida curta no time, o que acabou se confirmando.

 
Procurada pela revista britânica ‘Autosport’, a McLaren, por meio da sua assessoria de imprensa, confirmou a saída de Capito, nome de muita experiência no automobilismo com passagens pela Sauber. Além disso, Capito ostenta uma vitória no Rali Dakar na categoria dos caminhões.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Durou bem pouco a passagem de Jost Capito como diretor-executivo da McLaren (Foto: McLaren)
“Jost Capito se uniu à McLaren depois de quatro anos bem-sucedidos na Volkswagen Motorsport, com um forte comprometimento em trazer o sucesso de volta à McLaren. Ele queria construir novamente uma equipe vencedora e estava totalmente focado em tornar o carro de F1 da McLaren competitivo, com o objetivo de conquistar títulos mundiais nos anos seguintes”, disse a escuderia.
 
“Infelizmente, não conseguimos encontrar com Jost um terreno comum no que diz respeito ao que é e o que será necessário para tornar a equipe bem-sucedida novamente. Assim, chegamos a um acordo, e ele vai deixar a McLaren Racing, considerando agora outras oportunidades. Desejamos a ele sucesso em seus futuros empreendimentos”, complementou.
 
Desta forma, a McLaren torna pública a sua vontade de escrever uma nova era e deixar de vez a herança deixada por Ron Dennis. Outro acontecimento importante anunciado recentemente foi a mudança do nome do carro para 2017. Quebrando a linha da família MP4, originada por Dennis, o novo carro vai se chamar simplesmente MCL32, interrompendo a sequência que durou até o ano passado com o MP4-31.
 
PADDOCK GP #63 DEBATE CRISE NA F-TRUCK

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube