“Espantado” com carro, Hamilton diz que poderia fazer ‘superstint’ de pneus médios

Recuperação! O líder do campeonato voltou a vencer e afirmou que a semana foi de trabalho para entender o que deu errado no GP dos 70 Anos

O número é três. Lewis Hamilton venceu o GP da Espanha de 2020, disputado na Catalunha, na manhã deste domingo (16). Mais do que isso: foi a vitória de número 88 na carreira do hexacampeão, que chega um pouco mais perto do recorde de Michael Schumacher, de 91. Apenas mais três domingos no topo do pódio fará dele o maior vencedor de corridas de todos os tempos.

Em Barcelona, após toda a preocupação gerada com o desgaste dos pneus em Silverstone e com Toto Wolff tratando a Red Bull como favorita, Hamilton raramente teve de olhar para trás, até porque Valtteri Bottas largou muito mal e ficou para trás logo de cara. Max Verstappen jamais desafiou. Nenhum problema de carro ou pneu, o que deixou o inglês impressionado.

“Eu estava espantado, a sensação do carro era realmente boa hoje. Tivemos o problema com os pneus e entendemos o que aconteceu na semana passado, algo que nos permitiu conseguir o resultado hoje. A estratégia que usamos estava certa”, vibrou.

Com relação aos pneus, Hamilton disse que sequer sabia quantas voltas dera com os pneus médios no segundo stint e, caso não fosse chamado para trocá-los, poderia tranquilamente seguir com aquele mesmo jogo. O que faria com que terminasse a corrida com um stint de mais de 40 voltas.

“Nem sabia em que volta estávamos: da minha parte, estava pronto para continuar. Por fim, agradeço a todos na fábrica durante essa semana complicada”, finalizou.

A Fórmula 1 para por duas semanas e retorna no fim de semana de 28-30 de agosto, direto de Spa-Francorchamps, para o GP da Bélgica.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube