Ex-Ferrari, diretor de engenharia ignora Alonso e vê Wehrlein como “uma das melhores opções” para Mercedes

Diretor de engenharia da Mercedes, Aldo Costa manifestou sua confiança nos talentos desenvolvidos pela fábrica de Brackley e colocou Pascal Wehrlein como uma das melhores opções para substituir Nico Rosberg em 2017. Ex-Ferrari, dirigente não se mostrou muito interessado em contar com Fernando Alonso

 

Diretor de engenharia da Mercedes, Aldo Costa já tem seu favorito na corrida pela vaga de substituto de Nico Rosberg: Pascal Wehrlein. O campeão de 2016 surpreendeu e anunciou sua aposentadoria na última sexta-feira.

 
Apesar de Toto Wolff ter admitido que gostaria que o jovem alemão tivesse mais um ou dois anos de experiência com uma equipe do meio do pelotão, o dirigente contrariou o chefe do time e se mostrou confiante na capacidade dos talentos desenvolvidos pela escuderia alemã.
 
Falando à imprensa durante um evento da revista italiana ‘Autosprint’, Costa deixou clara sua preferência pelo atual piloto da Manor.
Pascal Wehrlein está acumulando apoiadores na Mercedes (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Nós acreditamos que nossos jovens pilotos têm um grande potencial, especialmente Pascal”, disse Costa. “Ele desenvolveu os pneus Pirelli para a próxima temporada e poderia ser uma das melhores opções”, considerou.
Ainda, Costa contou como soube da aposentadoria de Nico e relatou sua estranheza com um encontro que teve com o piloto no dia anterior, quando chegou a pensar que o germânico estava bêbado.
 
“Foi uma noticia impactante. Foi Toto quem nos contou. Ele chamou todos os diretores em seu escritório e nos disse que Nico estava se aposentando. Eu estou em estado de choque. Ainda não acredito”, comentou. “Tínhamos estado com Nico no dia anterior para que ele visse o volante do próximo ano. No geral, ele é sempre muito exigente, mas nesse momento ele se limitou a dizer ‘sim, sim, bom’ e logo sumiu. Depois nos demos conta do que tinha acontecido. No começo, achamos que ele estava sob efeito de álcool”, completou.
 
Hoje na Mercedes, Costa foi diretor-técnico da Ferrari entre 2007 e 2011, período em que trabalhou com Fernando Alonso, um dos mais especulados como sucessor de Rosberg em Brackley. O italiano, entretanto, não tem lá as melhores memórias do asturiano, a quem classificou como “indecifrável” e “enigmático” em uma entrevista em 2014. O piloto, aliás, chegou a ser apontado como responsável pela saída de Aldo de Maranello.
 
“Não acho que 2011 Alonso quisesse que eu saísse. Acho que Fernando é um grande quando pilota. Mas, fora do carro, nunca consegui entendê-lo. Ele me parece uma pessoa indecifrável, enigmática”, afirmou Costa na época.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube