F1 cancela GP do Canadá e retorna à Turquia para manter calendário de 23 corridas

Após semanas de especulação sobre o cancelamento do GP do Canadá, a Fórmula 1 oficializou a informação e a substituição: entra o GP da Turquia

O jogo F1 2021 vem aí (Vídeo: Codemasters)

A F1, entretanto, anunciou que pretende retornar ao Circuito Gilles Villeneuve no ano que vem. A carta de interesse veio com o anúncio de uma extensão contratual de dois anos, que recupera o biênio perdido por conta da pandemia da Covid-19. O Canadá, portanto, volta a figurar como praça da F1, caso não haja novos contratempos, no ano que vem.

“Apesar de ser decepcionante não poder ir ao Canadá esta temporada, ficamos empolgados por confirmar que a Turquia vai receber um GP em 2021 após uma corrida incrível ano passado. Eu sei que nossos fãs estão empolgados com esse começo dramático de temporada, e a Turquia tem uma grande pista, com ótimas disputas”, disse o chefão da F1, Stefano Domenicali.

“Eu quero agradecer aos promotores e às autoridades do Canadá pelos esforços em semanas recentes, mas a questão das viagens tornou nossos planos impossíveis. Eu também quero agradecer aos promotores na Turquia pela vontade de receber a Fórmula 1, mostrando um grande interesse no nosso esporte. Tivemos conversas muito boas com outros promotores desde o começo do ano, e seguimos trabalhando juntos deles ao longo desse período”, afirmou.

A informação do cancelamento foi divulgada originalmente pela Radio Canada, há algumas semanas. De acordo com a emissora, autoridades de saúde pública de Montreal foram contra a realização da corrida, alegando que ainda há risco de contágio, apesar dos protocolos da categoria e dos planos de correr com portões fechados.

Ainda de acordo com a Radio Canada, o grande entrave foi a questão da entrada no país. A F1 queria autorização especial para não realizar os 14 dias de quarentena, obrigatórios para viajantes. Para isso, a categoria planejava um sistema de bolha mais rigoroso do que o utilizado na Europa. Não bastou para convencer os canadenses.

Além da questão sanitária, havia também uma pendência financeira. Para topar uma corrida de portões fechados, a F1 exigia pagamento extra de US$ 6 milhões [cerca de R$33,8 milhões]. Não está claro se esse fator colaborou para o cancelamento da corrida.

O GP do Canadá segue fora do calendário (Foto: Ferrari)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

No lugar, então, surge a Turquia, que já havia aparecido para aliviar o calendário amassado da Fórmula 1 em 2020. A edição foi marcada por uma das melhores corridas da temporada passada, impulsionada pela chuva e pelo asfalto novo, que geraram uma série de erros e até de surpresas, como a improvável pole de Lance Stroll.

Na corrida, mais um dia especial. Lewis Hamilton venceu em uma das maiores atuações de sua carreira, com Sergio Pérez em segundo, até então obtendo o melhor resultado da carreira, e Sebastian Vettel em terceiro, conquistando um pódio para salvar a temporada. Stroll, que liderou boa parte da prova, foi apenas o nono.

Ao todo foram disputadas oito corridas na pista da famosa e temida Curva 8, uma das mais desafiadoras de todo o calendário. Felipe Massa segue como maior vencedor na Turquia, com três triunfos seguidos entre 2006 e 2008. Hamilton levou em 2010, com a McLaren, e em 2020.

O GP da Turquia de 2020 foi bem movimentado (Foto: Beto Issa)

A ida para Istambul acaba corrigindo também um problema de logística do calendário. Agora, a F1 segue do Azerbaijão para a Turquia, para depois seguir pela Europa com França, Áustria, Reino Unido, Hungria, Bélgica, Holanda, Itália e Rússia.

A Turquia passou recentemente por uma violenta nova onda de casos e mortes por conta da Covid-19. A pandemia no país se encontra em um dos piores estágios e, por isso, dois dias atrás, a Turquia entrou no lockdown mais rígido que teve desde o início da pandemia.

Na última terça-feira (27), a Turquia registrou mais de 43 mil novos casos, além de 346 novas mortes em decorrência do novo coronavírus.

A vacinação na Turquia vem acontecendo em ritmo um pouco mais rápido que o do Brasil e bem mais veloz que o do Canadá. Até aqui, 10,1% dos turcos já foram completamente imunizados contra a Covid-19. Os números são todos do ‘Our World In Data’, referência na contagem mundial da pandemia.

Apesar das mudanças, a F1 fez questão de garantir que a saída do Canadá em nada significa problemas para o restante das provas norte-americanas. Não citou o Brasil, porém. “Seguindo as notícias desta quarta em relação ao Canadá, a Fórmula 1 deixa claro que não há alterações sobre as corridas no México e nos EUA nesta temporada, e espera que elas aconteçam normalmente. Temos trabalhado de forma próxima aos promotores e eles estão prontos para colocar em ação um grande show. Estamos ansiosos em viajar para lá no futuro da temporada.”

O GP da Turquia está marcado para 13 de junho.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar