F1 desenvolve microfone de ampliação sonora para carros ‘soarem melhor’ na transmissão de TV

Plano da F1 é colocar microfone no sistema de exaustão dos carros da categoria para que barulho seja maior nas transmissões de televisão pelo mundo. Reclamações sobre diminuição do som ocorrem constantemente desde a mudança para o atual motor

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Boa parte dos fãs não só da F1, mas do automobilismo em geral, amam o barulho dos motores – a F-E, por exemplo, sofre preconceito de setores do público pela falta de som alto. Mas se os motores modernos não são feitos para que o "ronco" beire o insuportável aos ouvidos, como agradar quem quer novamente viver essa situação?

Pode ser uma ideia paliativa e pode, até, nunca entrar em uso. Mas a F1 está trabalhando em uma novidade: o desenvolvimento de um microfone para ampliação sonora do motor dos carros, para que eles "soem melhor" nas transmissões televisivas.

Ele seria instalado no sistema de exaustão dos carros, e assim o barulho no autódromo seria o mesmo, mas na TV lembraria os velhos tempos de F1.

Mudanças nas transmissões de F1 são planejadas (Foto: Getty Images)

O motor V6 híbrido em uso atualmente – desde 2014 –  não faz tanto barulho quanto os antigos V8, em uso até a temporada 2013. Para Sean Bratches, diretor comercial da categoria, isso pode ajudar a conquistar novamente o público.

“Uma das coisas que queremos é amplificar o som do esporte, porque ele é importante ao extremo para os fãs e, em nossas pesquisas, confirmamos isso.

O desenvolvimento do microfone é feito na Alemanha com ajuda do produtor australiano David Hill, que é famoso por criações no âmbito da transmissão esportiva. “Eles estão trabalhando em um microfone de cerâmica que pode aderir ao sistema de exaustão”, contou Bratches.

Desde que o Liberty Media assumiu o controle da F1, as transmissões das corridas e dos treinos têm passado por mudanças. Por exemplo, com novos ângulos de câmeras que dão a sensação de maior velocidade dos carros para o fã que acompanha pela TV.
Em 2014, um microfone foi testado pelas equipes, mas não agradou.

Além desta decisão, outra que envolve “barulho” ocorre nos bastidores da F1. A partir de 2021, outro motor será usado na categoria e algum que aumente novamente o som é candidato forte, automaticamente, a ganhar apoio.

’SOLDADINHO’ DA PENSKE?

CASTRONEVES TEM FALTA DE TÍTULO COMO MANCHA NA CARREIRA  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube