Alonso evita traçar meta para 2021, mas diz que “conquistar algum pódio seria fantástico”

Os três pódios conquistados pela Renault nesta temporada e a variedade de pilotos que levaram ao menos um troféu em 2020 animam Fernando Alonso. Em ação no teste de novatos da Fórmula 1 em Abu Dhabi nesta terça-feira, o bicampeão do mundo disse que um top-3 ao lado do compatriota, Carlos Sainz, seria um sonho

Há muitos anos, desde 2012, que a Fórmula 1 não via tantos pilotos no pódio como em 2020. Foram 13 no total. E em resultado que não acontecia desde o começo da década passada, em 2011, a Renault não tinha um piloto no pódio. Nesta temporada, colocou seus dois competidores pelo menos uma vez entre os três primeiros. Daniel Ricciardo chegou duas vezes ao top-3 e Esteban Ocon foi segundo lugar no GP de Sakhir e garantiu o melhor resultado da equipe de Enstone desde Robert Kubica no GP da Austrália de 2010. Os bons resultados alcançados pela escuderia, que vai se chamar Alpine em 2021, animam Fernando Alonso.

O bicampeão mundial de Fórmula 1 estará de volta ao grid na próxima temporada, depois de dois anos em que se dedicou a outras competições do esporte a motor, passando com sucesso pelo Mundial de Endurance e as 24 Horas de Le Mans, vencendo as 24 Horas de Daytona e fazendo um bom papel até mesmo no Dakar. De regresso à categoria que o consagrou, Alonso prefere não estabelecer nenhuma meta clara para 2021, mas tem em mente que seria um ano positivo se pudesse repetir os resultados alcançados por Ricciardo e Ocon neste ano.

F1; FÓRMULA 1; FERNANDO ALONSO; RENAULT; TESTE DE NOVATOS; ABU DHABI;
Fernando Alonso ficou perto de liderar a manhã de teste de novatos em Yas Marina (Foto: Renault)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Não tenho nenhum objetivo quanto a uma posição correta. Conquistar algum pódio e saborear a champanhe de novo seria fantástico”, salientou o piloto em entrevista à rádio espanhola Cadena Ser.

Fernando, hoje com 39 anos, lembrou que, embora os pódios tenham sido um grande marco para a Renault em 2020, os resultados vieram na esteira de problemas com pelo menos um dos carros da Mercedes, a equipe dominante desde 2014.

“Nesta temporada, parece que houve mais possibilidades do que em outras para o restante das equipes, mas sou consciente de que esses pódios vieram por catástrofes da Mercedes…”, ressaltou.

Alonso, que não conquista um pódio desde o GP da Hungria de 2014, quando ainda defendia a Ferrari, não escondeu a expectativa com o seu regresso ao Mundial e com a estrutura que vai assumir na equipe anglo-francesa. “É um carro mais competitivo do que imaginava. Esperamos que siga assim. Vai ser Alpine e não Renault, estou curioso para ver seu design, as suas cores…”

A volta de Alonso ao grid será também a chance de a Espanha voltar a ter dois pilotos na Fórmula 1. Fernando gostaria de realizar o sonho de muitos fãs locais em algum momento na próxima temporada. “Seria um sonho estar em um pódio com Carlos Sainz”, declarou. Carlos deixou a McLaren depois do GP de Abu Dhabi do último domingo e vai defender a Ferrari no ano que vem.

Em termos do que espera ser 2021 como um todo, Alonso é realista e espera a manutenção da ordem de forças, ao menos quanto à equipe dominante. A expectativa do espanhol está toda em cima da revolução que a Fórmula 1 vai promover a partir de 2022.“A próxima temporada será a continuação do domínio da Mercedes, mas em 2022 temos as esperanças renovadas. A meta em 2021 está clara, é um ano de preparação, de integração com a equipe, de forma que algum pódio seria fantástico. Mas, em 2022, com a mudança de regulamento, é sonhar com vitórias e estar no topo outra vez”, concluiu.

Alonso participa em Abu Dhabi do chamado teste de novatos nesta terça-feira. Na primeira parte da sessão, antes da pausa para o almoço em Yas Marina, o bicampeão do mundo fechou os trabalhos com o segundo melhor tempo, quase 0s3 atrás de Stoffel Vandoorne, da Mercedes, o mais rápido por enquanto.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar