Alonso rasga elogios e diz que “nem com 100%” de esforço consegue se igualar a Ocon

Apesar da admissão, Fernando Alonso acredita que rapidamente conseguirá equiparar forças com o companheiro de equipe

Hamilton pega Verstappen na tática e vence: assista aos melhores momentos do GP da Espanha (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

O começo da temporada de retorno de Fernando Alonso ao Mundial de Fórmula 1 tem uma protagonista diferente ao bicampeão na Alpine. É impossível argumentar que Esteban Ocon não é o principal piloto após quatro etapas, algo que até Alonso reconhece. De acordo com o veterano, nem mesmo 100% do que é capaz de fazer por enquanto permite que se aproxime do piloto francês.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Com Albon e Kubica, Red Bull e Alfa Romeo testam pneus de 18″ da Pirelli para 2022

Até agora, Ocon terminou na frente de Alonso em todas as etapas e vem se classificando melhor também. Para Alonso, além da qualidade do francês, é fruto do que tem se visto na Renault/Alpine nos últimos anos: pilotos estreantes sempre são derrotados pelos que já estavam há pelo menos um ano na equipe.

“Ele é bom, e estamos vendo isso. Está em grande forma e totalmente integrado à equipe. Ano passado conseguiu ir ao pódio no Bahrein e, agora, está fazendo fins de semana perfeitos. Isso é muito bom”, elogiou.

“É impressionante o que ele está fazendo agora. Estou dando meu 100% e, obviamente, não é o bastante para estar no nível dele atualmente, então preciso continuar evoluindo”, afirmou.

Esteban Ocon impressiona até Alonso (Foto: Alpine)

“De certa maneira, falamos sobre isso e antecipamos a possibilidade. Quando Carlos [Sainz] chegou, não foi tão rápido quanto [Nico] Hülkenberg. Lembro das primeiras corridas de Daniel [Ricciardo], ele era mais lento que Nico em 2019 e depois foi muito bom em 2020, seu segundo ano”, lembrou.

“Tento ser o mais rápido possível, mas não estou preocupado. Virá logo [a velocidade], se não já, porque em Ímola nós cruzamos a linha de chegada juntos e o mesmo em Portimão”, apontou.

Sobre a corrida do último fim de semana, Alonso viu avanço da Alpine.

O fm de semana foi positivo, em geral. Em Portimão, éramos competitivos, mas não sabíamos se seria somente lá, se era a pista, mas em Barcelona fomos competitivos novamente. Agora, esperemos mais uns dois GPs, mas creio que podemos ficar em quinto, atrás de Ferrari e McLaren. A notícia é boa, porque nas duas primeiras corridas foi mais difícil passar para o Q3. Ainda há muito o que fazer em estratégia, compreensão dos pneus, mas isso não é surpresa. Na Espanha, arriscamos com os pneus para tentar pontuar, então não foi surpresa o que aconteceu no fim”, finalizou.

O campeonato continua em duas semanas, no GP de Mônaco.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar