Ferrari se apressa em atualizações após GP da China e busca “melhorar em classificação”

A Ferrari, como esperado, teve bom ritmo no início do GP da China com pneus médios, mas foi surpreendida pela McLaren, que adotou a mesma estratégia de pit-stop e foi melhor com os duros

Mesmo com um ritmo bom ritmo de corrida, a Ferrari acabou surpreendia pela performance da McLaren de Lando Norris e perdeu a chance de brigar por um lugar no pódio no GP da China deste domingo (21). O chefe da equipe, Frédéric Vasseur, contudo, atribuiu o resultado também à classificação ruim.

No sábado, Charles Leclerc e Carlos Sainz ficaram em sexto e sétimo, respectivamente, atrás dos dois carros da McLaren e ainda de Fernando Alonso, que colocou a Aston Martin em terceiro. Na largada, o duo ainda foi ultrapassado por George Russell e Nico Hülkenberg enquanto um fechava a porta para o outro na curva 1.

Relacionadas


A partir daí, Leclerc esticou o primeiro stint, com pneus médios, o máximo que pôde, e o safety-car causado pela quebra de Valtteri Bottas ainda abriu a janela ideal para a parada. Acontece que Norris estava na mesma tática e, para surpresa dos italianos, teve um desempenho melhor com os compostos duros. O britânico terminou a corrida em segundo, à frente de Sergio Pérez.

Após a corrida, Vasseur confirmou à Sky Sports que a Ferrari decidiu “antecipar algumas peças” para a SF-24. “O pessoal na fábrica está trabalhando dia e noite”, acrescentou.

Carlos Sainz terminou o GP da China em quinto (Foto: AFP)

“Além disso, não é fácil introduzir melhorias durante um fim de semana de sprint, com apenas uma sessão de treinos livres. Acho que não conseguimos expressar o verdadeiro potencial do nosso carro, tanto na classificação quanto na corrida”, completou Frédéric, assumindo que a performance aos sábados precisa melhorar.

“Precisávamos de uma classificação melhor, pois partimos de muito longe. O desempenho com os pneus médios foi muito bom e conseguimos nos recuperar, mas com os pneus duros tivemos dificuldades. Precisamos entender a razão desse desempenho ruim, partindo do princípio de que temos de ser melhores na classificação”, completou.

“Não esperávamos que a McLaren, com Lando Norris, tivesse um desempenho tão bom, mas é óbvio que eles encontraram soluções melhores com essas temperaturas mais baixas. Nosso problema, porém, é que largamos de muito longe, e, a partir daí, tudo fica complicado na corrida porque andar no ar sujo não é o ideal”, concluiu o dirigente da Ferrari.

Fórmula 1 retorna de 3 a 5 de maio para a disputa do GP de Miami, o primeiro de três que acontecem nos Estados Unidos na temporada 2024.

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente: Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.