Ferrari confirma pedido de demissão de Domenicali e anuncia Marco Mattiacci como novo chefe de equipe

A Ferrari confirmou ainda nesta segunda-feira (14) a saída de Stefano Domenicali do comando da equipe e anunciou já o substituto: Marco Mattiacci, que ocupava o diretor-executivo da Ferrari para América do Norte

A Ferrari confirmou aquilo que todos já pareciam saber desde as primeiras horas desta segunda-feira (14). Em um comunicado de três linhas, a esquadra italiana anunciou que Stefano Domenicali renunciou ao cargo de chefe de equipe.

"A Ferrari aceitou a renúncia de Stefano Domenicali e lhe agradece por ter servido a empresa com muita dedicação em cargos de crescente responsabilidade por 23 anos", disse a escuderia.

O substituto: Marco Mattiacci (Foto: Ferrari)

Em nota separada, o time de Maranello também revelou o nome do substituto de Domenicali. Quem assume o posto de comando dos italianos é Marco Mattiacci, diretor-executivo da Ferrari para América do Norte, "com efeitos imediatos".

Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari, também reservou palavras para Domenicali e ressaltou o fato de que o ex-comandante colocou a equipe à frente de seus próprios interesses. "Agradeço a Stefano Domenicali por sua enorme contribuição e compromisso, mas principalmente pelo grande senso de responsabilidade que demostrou hoje, ao colocar os interesses da Ferrari acima dos seus", disse o italiano.

"Eu o respeito e tenho muito carinho por ele, especialmente por ter acompanhando seu crescimento nestes 23 anos de trabalho em conjunto, por isso lhe desejo todo o sucesso no futuro", completou Montezemolo, que também deu as boas-vindas ao novo chefe. "Também quero desejar um bom trabalho para Marco Mattiacci, um executivo que sabe o valor da empresa e que aceitou com muito entusiasmo este desafio", acrescentou.

Viaje para Mônaco e acompanhe o GP mais tradicional do Mundial da F1 com o GRANDE PRÊMIO por um PREÇO ESPECIAL. Veja o pacote aqui:
Foto: Mais uma novidade nesta semana de início da F1: leitor/seguidor do GRANDE PRÊMIO tem preço especial na compra dos pacotes com a AMK Viagens. Já pensou em ir para Mônaco e acompanhar essa F1 imprevisível no glamour do Principado? Dica de amigo: dá uma olhadinha, fala com os amigos e entra em contato com o Edgar Efeiche para uma viagem em alta velocidade: http://www.amkviagens.com.br/2011/index.php/terrestres_internacionais/ver/104
 

A história

Substituindo Jean Todt, Domenicali assumiu a difícil posição de chefe de equipe da Ferrari no fim de 2007, tendo trabalhado anteriormente apenas em funções de administração e recursos humanos em Maranello. Mas em seu primeiro ano no comando do time vermelho, o italiano venceu o Mundial de Construtores com Felipe Massa e Kimi Räikkönen. Porém, depois disso, a esquadra italiana não conseguiu mais levantar taças.

Em 2010, Fernando Alonso entrou para o time no lugar de Räikkönen. O espanhol disputou o título até a última etapa, mas acabou perdendo para Sebastian Vettel. No ano seguinte, o domínio do alemão e da Red Bull foi tão grande que a equipe italiana sequer entrou na luta pelo campeonato.

Stefano Domenicali deixa Ferrariu após 23 anos (Foto: Getty Images)

A reação veio em 2012. Embora o carro ferrarista não tenha sido um primor, Alonso, mais uma vez, lutou até a etapa final com o mesmo Vettel, perdendo novamente. Mas a história em 2013 foi bem pior, já que o time ficou longe da disputa, especialmente na segunda metade do ano.

Aí veio 2014 e um regulamento que, a princípio, pareceu uma oportunidade de ouro para a esquadra italiana voltar ao topo, principalmente por conta da adoção de novos motores. Além disso, o time decidiu promover o retorno de Räikkönen para o lugar de Massa, que se mandou para a Williams.

A Ferrari, entretanto, se mostrou incapaz de fazer frente à poderosa Mercedes. A F14T ficou muito aquém do esperado, e as reclamações não demoraram e o time acabou por mergulha em uma enorme crise. No momento, a escuderia é apenas a quinta colocada entre os construtores, com 33 pontos, 78 a menos que a esquadra prateada. E nenhum de seus dois pilotos teve condições de chegar ao pódio.

 
GRANDE PRÊMIO EUROBIKE: mostre que você sabe tudo de F1
neste bolão e faça agora suas apostas para o GP da China


Siga o GRANDE PRÊMIO                     Curta o GRANDE PRÊMIO

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube