Ferrari diz que precisa lidar melhor com política da F1: “Uma das nossas fraquezas”

Chefe da Ferrari, Mattia Binotto considerou que a Ferrari precisa lidar melhor com a política da Fórmula 1. O dirigente avaliou que essa foi uma fraqueza do time na temporada 2019

Mattia Binotto acredita que a Ferrari precisa lidar melhor com a política no paddock da Fórmula 1. O dirigente acredita que 2019 mostrou que essa foi uma fraqueza da escuderia de Maranello na temporada passada.
 
No ano passado, a performance do motor Ferrari levantou suspeitas das equipes rivais, que solicitaram à FIA (Federação Internacional de Automobilismo) vários esclarecimentos em relação ao uso do motor e ao fluxo de combustível. Assim, a entidade máxima divulgou três diretivas técnicas no período de quatro semanas.
Mattia Binotto (Foto: Ferrari)
Paddockast
O MELHOR CONTEÚDO DO ESPORTE A MOTOR PARA OUVIR QUANDO QUISER

Ouça:

Spotify | iTunes | Android | playerFM

Na visão de Binotto, essa situação apenas evidenciou a fragilidade da Ferrari ao lidar com a política na Fórmula 1. 
 
“Acho que isso foi talvez mostrar uma das nossas fraquezas nessa temporada”, disse Binotto. “Não somos bons o bastante em polêmica, e têm pessoas que são mais fortes do que nós ― até mesmo em usar a mídia para pressionar”, seguiu.
 
“Então é algo que precisamos entender como fazer melhor e a reagir melhor no futuro, porque é parte do equilíbrio geral da temporada”, comentou. 
 
Ainda, Binotto ressaltou que não vê como elogio os questionamentos da concorrência em relação ao ganho de performance do motor Ferrari.
 
“Não, não mesmo. Para mim, isso significa mais polêmica, mais gente apontando o dedo. O que, no fim, é sobre criar pressão ou atividades extras, porque você precisa responder entrevistas ou responder o que quer que tenha sido questionado”, indicou. “Acho que foi uma distração e algo com que tivemos de viver. E isso faz parte da experiência”, comentou. “Vamos sempre dizer que somos uma equipe jovem e, sendo uma equipe jovem, estamos encarando novas situações”, defendeu.
 
Por fim, Binotto considerou que a equipe de engenharia da Ferrari deveria ser exaltada pelo crescimento em termos de performance de motor.
 
“Estou muito satisfeito e sei que não é algo que acontece em uma única temporada”, lembrou. “Então, quando começamos em 2014 com o novo formato, estamos muito atrás dos nossos competidores, e foi uma longa batalha para desafiá-los”, completou.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar