Ferrari gasta últimas fichas de desenvolvimento e leva para Monza versão final de motor para 2016

A Ferrari é a primeira dentre as quatro fornecedoras de motor da F1 a gastar todas as 32 fichas de desenvolvimento disponíveis nesta temporada. As últimas foram usadas para melhorar a potência do motor a partir deste fim de semana, em Monza. A Haas também vai contar com a unidade motriz atualizada na Itália, enquanto a Sauber ainda terá de esperar um pouco mais

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A Ferrari tem à sua disposição a última e mais atualizada versão do motor, com o qual vai disputar o fim de semana do GP da Itália e todo o restante da temporada 2016. A escuderia de Maranello gastou as últimas fichas de desenvolvimento do motor para melhorar a performance da unidade de potência e tentar, ao menos, ajudar a equipe a superar a Red Bull e terminar o Mundial de Construtores em segundo lugar.
 
Desta forma, a Ferrari é a primeira das quatro fornecedoras de motor a gastar todas as 32 fichas de desenvolvimento disponíveis para 2016. A Honda ainda tem três restantes, enquanto a Mercedes tem seis. Já a Renault ainda tem 11 fichas à disposição para gastar até o fim da temporada.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

A Ferrari agora conta com a versão final do seu motor para 2016 (Foto: Beto Issa)
No caso da Ferrari, a cúpula da divisão de motores de Maranello cogitou a chance de usar as fichas e atualizar os motores a partir do GP da Bélgica, no último fim de semana. Entretanto, a escuderia optou por esperar mais alguns dias e realizar testes finais para assegurar a confiabilidade do motor na corrida de casa para a Ferrari, em Monza.
 
Com a atualização, a dupla da Ferrari fica perto do seu limite de componentes do motor com seus dois pilotos. Sebastian Vettel, por exemplo, já usou cinco motores de combustão interna (ICE), cinco turbocompressores, cinco MGU-H e quatro MGU-K. Kimi Räikkönen está no seu quarto ICE e quintos turbo, MGU-H e MGU-K.
 
Além da Ferrari, a Haas também tem à sua disposição a última versão do motor para o fim de semana em Monza. A Sauber ainda terá de esperar um pouco mais para contar com a unidade de potência atualizada, enquanto a Toro Rosso faz uso da versão de 2015, mais defasada, em virtude do acordo celebrado com a Ferrari no ano passado.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Certamente, a melhora na unidade de potência ajudou muito a Haas com Romain Grosjean e Esteban Gutiérrez neste primeiro treino livre na Itália. O franco-suíço terminou em sexto lugar, três posições à frente do seu companheiro de equipe. A Ferrari colocou seus dois carros bem à frente da Red Bull — que teve Max Verstappen apenas em oitavo e Daniel Ricciardo em décimo na sessão —, mas ficou bem atrás das Mercedes. Räikkönen, que garantiu o terceiro tempo, foi 0s8 mais lento em relação ao líder da manhã, Nico Rosberg.

 
O segundo treino livre do GP da Itália acontece logo mais, às 9h (horário de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.
PADDOCK GP #44 DEBATE VITÓRIAS DE ROSBERG EM SPA E DE RAHAL NO TEXAS

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube