Ferrari revela que Liberty Media estabeleceu maio como prazo final para definição das regras de motor para 2021

Maurizio Arrivabene, chefe da Ferrari, revelou que os proprietários da F1 estabeleceram o mês de maio como prazo final para a definição do regulamento de motores da F1 para 2021. A ideia é dar tempo suficiente de preparação para as fabricantes do grid

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Líder da Ferrari, Maurizio Arrivabene revelou que os chefes da F1 estabeleceram o mês de maio como prazo final para uma definição do regulamento de motores do Mundial para a temporada 2021. A notícia veio durante a coletiva de imprensa, em Xangai, na sexta-feira (13). Foi a primeira vez também que a esquadra italiana comentou as propostas feitas pelo Liberty Media para melhorar o campeonato e a relação entre os times, a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e o próprio grupo proprietário da maior das categorias.

 
Inicialmente, o dirigente italiano não quis se envolver o assunto e sugeriu que o presidente da Ferrari, Sergio Marchionne, seria o homem certo a comentar o posicionamento da equipe de Maranello. "Tenho de ressaltar que não é difícil tecer comentários sobre isso. Só que isso não é meu trabalho. É responsabilidade do presidente."
 
No entanto, após a insistência dos jornalistas, Arrivabene explicou que há uma data limite para a finalização das regras de motor para 2021. Ao mesmo tempo, confirmou que todos os quatro fabricantes do grid deixaram claro que suas opiniões antes da reunião que aconteceu no Bahrein.
Maurizio Arrivabene revelou que F1 tem prazo para definir novas regras de motor (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
"O Liberty, se não estou enganado, nos deu o mês de maio como prazo final. E espero que esse prazo seja respeitado", falou o comandante da equipe vermelha. "Nós, Mercedes, Renault e Honda mandamos uma carta há um mês, explicando em detalhes a nossa posição quanto ao regulamento. Ou seja, agora está tudo muito claro", completou.
 
Em entrevista ao site da revista inglesa 'Autosport', Toto Wolff, chefão da Mercedes, revelou que a definição de maio como prazo final era algo que o Liberty queria, mas não foi uma exigência. "Para que tenhamos uma preparação adequada para 2021, o mês de maio foi mencionado como prazo. mas não foi algo exigido, era apenas uma data ideal", falou o austríaco.
 
Ainda na coletiva na China, Arrivabene acabou comentando também sobre a proposta de um teto orçamentário para as equipes, além da possibilidade de a Ferrari perder o direito de veto. "Estamos discutindo ainda as propostas. Vamos ver no futuro o que é e o que não é viável", disse Maurizio, acrescentando que "todos os elementos são importantes, como a regra do motor, chassi e orçamento". 
 
Por fim, o dirigente tratou de desconversar sobre as discussões com relação ao poder de veto. "Avisaremos a todos assim que tivermos uma conversa mais profunda sobre isso. Vocês vão ver pelo sorriso ou não na nossa cara."
”O IMPORTANTE NÃO É SÓ LEVAR DINHEIRO”

SETTE CÂMARA TRAÇA F1 COMO META E MIRA CARREIRA SÓLIDA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube