Ferrari vê Leclerc em desenvolvimento para ser líder “assim como Schumacher”

Mattia Binotto, chefe da equipe italiana, compara as duas épocas do time e diz que o monegasco segue os passos para guiá-los a uma nova era de vitórias

A Ferrari vê similaridades com seu passado de glórias e o atual momento vivido. Mattia Binotto, chefe da escuderia, apontou como o time tem passado por uma reformulação para voltar ao rumo das vitórias na Fórmula 1, apontando Charles Leclerc como líder da evolução.

O monegasco chegou ao time em 2019 e, desde então, já conseguiu 12 pódios, sendo duas vitórias em seu campeonato de estreia com a esquadra italiana. O competidor faz parte do programa de pilotos desde 2016, fazendo sua subida à categoria em 2018 pela Sauber.

Com contrato renovado até 2024, o dirigente vê que o piloto está no caminho para guiar a reviravolta da casa de Maranello, assim como Michael Schumacher fez quando chegou à equipe em 1996, quando já era bicampeão.

“Às vezes comparo, acho que têm similaridades, sem dúvidas [era Schumacher e atualmente]. A Ferrari naquela época, de 1995 a 2000, estava investindo. Estávamos investindo como estamos hoje, em tecnologias, mas também em pessoas, empregando jovens funcionários e jovens engenheiros”, falou.

Binotto, chefe da Ferrari, crê que Leclerc pode ser como Schumacher (Foto: Ferrari Media)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Se olhar para a Ferrari nos últimos anos, contratamos muitos jovens engenheiros, que hoje começam nossa base. Também havia um piloto como líder, Michael. Acho que hoje, temos Charles. Claro, não tem tanta experiência como Michael, pois não é um campeão como era Michael”, seguiu.

“Temos um líder claro na pista. Acho que isso é importante também. Acredito que há um comprometimento de toda a companhia para tentar construir um ciclo vencedor no futuro. Charles é muito mais jovem do que Schumacher era naquela época”, emendou.

“Precisa, às vezes, desenvolver como time. O sucesso da Ferrari amanhã vai, de alguma maneira, depender da maneira que se comportar como um líder. Mas acho que enquanto Michael já era um líder, Charles está se desenvolvendo como um, mas se desenvolvendo bem”, concluiu.

A Ferrari tem sofrido com a falta de potência do SF1000 em 2020. Com apenas uma etapa restante no calendário, falhou em conseguir uma vitória, algo que não acontecia desde 2016. Atualmente, aparece na sexta colocação no Mundial de Construtores, sua pior colocação desde os anos 1980.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube