FIA investiga Mercedes por violar sugestão da Pirelli sobre pressão de pneus e põe vitória de Hamilton em xeque

A Mercedes venceu com Lewis Hamilton em Monza neste domingo (6), mas o triunfo está sob investigação devido a um problema com a pressão de pneus. A FIA investiga a equipe por andar com os pneus fora da especificação feita pela Pirelli

Lewis Hamilton passeou neste domingo (6) em Monza e não encontrou dificuldades ou adversários para vencer o GP da Itália, só que, o que pareceu uma vitória fácil pode virar em um dia dramático para o inglês e a Mercedes. Logo depois do fim da corrida, os comissários da FIA emitiram um comunicado anunciando que os dois pilotos prateados estão sob investigação. O motivo: potencial violação da pressão mínima dos pneus.

Seguindo as orientações da Pirelli, as equipes deveriam largar com a pressão acima dos 19,5 psi no início da corrida. No entanto, a investigação da FIA mostrou que o pneu esquerdo traseiro de Hamilton estava 0s3 psi abaixo do indicado. No caso de Nico Rosberg, a pressão estava 1,1 psi fora do especificado.

Hamilton já se distanciou na largada (Foto: AP)

A notificação para a equipe alemã foi envida às 15h04 (hora local), 10h05 (de Brasília), o que explica a razão pela qual a equipe foi tomada por um clima de tensão na parte final da corrida. Nas últimas voltas, os engenheiros pediram a Hamilton para aumentar o ritmo e abrir uma vantagem acima de 25s para Sebastian Vettel.

A ideia é evitar a perda da vitoria se a esquadra for realmente punida. Nestes casos, os comissários aplicam 25s ao tempo total da prova. Já Rosberg abandonou a etapa italiana a dois giros do fim, quando o motor explodiu antes da segunda chicane. Os dois pilotos da Mercedes foram chamados pelos comissários.

Documento da FIA chama Hamilton e Rosberg para sala dos comissários (Foto: Reprodução)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube