FIA muda ponto de ativação do DRS em Jedá marcado pelo duelo Leclerc × Verstappen

O último ponto de detecção do DRS no circuito de Jedá, marcado pela disputa entre Max Verstappen e Charles Leclerc no GP da Arábia Saudita do ano passado, agora estará 170m após o hairpin. Outras mudanças também foram feitas para melhorar a visibilidade dos pilotos

A marcante disputa de freada entre Charles Leclerc e Max Verstappen no GP da Arábia Saudita do ano passado para ver quem teria a preferência de usar o DRS na reta principal pode não se repetir na corrida marcada para este domingo (19). A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) decidiu alterar o terceiro ponto de detecção da abertura da asa móvel no circuito de Jedá, transferindo-o para depois da última curva.

A medida é para evitar manobras que possam oferecer algum perigo para os competidores em eventuais disputas por posições. Antes, a terceira e última área de ativação do sistema estava localizada na zona de frenagem antes do último hairpin que conecta as duas longas retas da pista árabe.

Relacionadas


▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Leclerc e Verstappen protagonizaram em Jedá duelo onde o DRS foi o protagonista (Foto: Ferrari)

Por conta da antiga localização estratégica, alguns pilotos evitavam passar pelo ponto à frente do rival num eventual disputa por posição. Além da manobra vista no GP passado ao final da volta 43 entre Leclerc e Verstappen, o holandês também se viu em situação semelhante na edição de 2021, porém contra Lewis Hamilton. Na ocasião, o piloto da Red Bull deu passagem ao #44 de propósito para dar o bote na reta, com a asa móvel ativada.

O novo ponto de ativação do DRS estará 170m após o hairpin, obrigando os pilotos a frearem na última curva dentro do tempo normal. A FIA também optou por modificar o traçado pelo segundo ano consecutivo para melhorar a visibilidade. Nas curvas 14 e 20 — duas das curvas cegas mais rápidas do circuito —, as barreiras foram recuadas para melhorar as áreas de escape e também a linha de visão para os pilotos.

Outra alteração foi a adição de uma zebra chanfrada nas curvas 22 e 23, de alta, o que deve reduzir a velocidade em 50 km/h. O recurso também foi instalado em outros pontos de Jedá.

Sobre a modificação na área do DRS, a FIA já havia anunciado que faria ajustes em cinco circuitos tanto para facilitar as ultrapassagens como para deixá-las ainda mais desafiadoras. Além de Jedá e Bahrein, palco da abertura do Mundial, há mudanças previstas para Melbourne, Baku e Miami.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.