FIA se diz satisfeita com “rigor da análise” da Pirelli sobre falhas em Spa e fala em considerar “recomendações de segurança”

A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) se disse satisfeita com a análise feita pela Pirelli dos problemas registrados com os pneus em Spa-Francorchamps. A entidade também se mostrou disposta a considerar recomendações de segurança da fábrica italiana

A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) se mostrou satisfeita com a análise feita pela Pirelli dos problemas que marcaram o GP da Bélgica de F1. A entidade máxima do automobilismo emitiu um comunicado nesta quinta-feira (3) e afirmou que está disposta a considerar recomendações de segurança feitas pela fábrica italiana.
 
Na sexta-feira de treinos livres para o GP da Hungria, Nico Rosberg viu seu pneu explodir. Nos últimos metros da corrida no domingo, Sebastian Vettel também teve um pneu indo pelos ares um pouco depois da Eau Rouge.
Pirelli descartou problemas nos pneus e creditou as falhas à fatores externos (Foto: AP)
A marca de Milão, por sua vez, também emitiu uma nota à imprensa nesta quinta, às vésperas do GP da Itália, divulgando os resultados de uma análise feita nos pneus utilizados em Spa.
 
De acordo com a fornecedora exclusiva da F1, os “os testes realizados pela Pirelli nos pneus usados em Spa confirmaram a ausência de qualquer problema estrutural”. 
 
 “Uma análise microscópica, realizada em um grande número de pneus depois da segunda sessão de treinos livres, não mostrou sinais de fatiga ou problemas de integridade. O mesmo resultado foi confirmado nos pneus usados durante a corrida, que foram cortados transversalmente e analisados em Milão”, diz a nota da Pirelli. “Alguns dos pneus utilizados na corrida foram submetidos a outros testes de fatiga no laboratório, passando em todas as avaliações de forma conclusiva e confirmando que não havia degradação estrutural ou problemas na pista”, seguiu.
 
A Pirelli ressaltou, ainda, que desde o início da temporada 2015, 13.748 pneus foram utilizados, em pistas exigentes como Sepang, Barcelona e Silverstone, e nenhum problema foi encontrado, “sublinhando a solidez fundamental do produto”.
 
O estuda da Pirelli aponta, também, que os problemas nos pneus de Rosberg e Vettel foram causados por fatores externos, “relacionados ao uso prolongado dos pneus em uma das mais severas pistas do campeonato”.
 
Satisfeita com os resultados da análise da Pirelli, a FIA prometeu considerar as recomendações de segurança feita pela entidade máxima. 
 
“A FIA está satisfeita com a profundidade da investigação e as conclusões da Pirelli como as razões para as falhas de pneus na Bélgica”, diz a nota da FIA. “Baseado nisso, a FIA está disposta a considerar qualquer recomendação de segurança feita pela fornecedora de pneus para o GP da Itália e para o restante da temporada”, concluiu.
 
A fábrica italiana sugeriu um estudo para encontrar a forma mais eficiente de limpar os circuitos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube