Fotos de Schumacher são roubadas em casa e oferecidas por R$ 5,5 milhões

O caso aconteceu no último mês de dezembro, mas veio à tona somente neste começo de ano. Corinna Schumacher, esposa de Michael, comunicou a invasão à casa da família, em Genebra, após saber que os responsáveis tentaram vender fotos do heptacampeão mundial

A privacidade da família Schumacher foi atacada novamente no final de 2019. Um indivíduo – ou indivíduos, a quantidade e identidades ainda são desconhecidas –  invadiu a casa da família, em Genebra, na Suíça, e tiraram fotos de Michael Schumacher deitado na cama. Posteriormente, as fotos foram oferecidas a quem pagasse £ 1 milhão – equivalente a R$ 5,5 milhões na conversão do dia.
 
De acordo com informações do jornal inglês 'The Mirror', os responsáveis pelas fotos "macabras" foram retirados da casa com ajuda de alguma pessoa também ainda não identificada. O caso aconteceu em dezembro e permaneceu desconhecido durante semanas.
 
A esposa de Michael, Corinna Schumacher, denunciou a situação à polícia após saber que os responsáveis pelas invasão tentaram vender fotos do heptacampeão mundial de Fórmula 1. Mesmo durante o caso, não há qualquer registro das fotos em qualquer veículo ou nas redes sociais. 
Corinna e Michael (Foto: Reprodução)
De acordo com os representantes legais da família, as fotos "violam a vida pessoal" de Michael. Desde o acidente de esqui sofrido nos alpes suícos em dezembro de 2013 não há qualquer registro fotográfico ou em vídeo de Schumacher. 
 
Em 2014, meses após o acidente, um funcionário da empresa de ambulâncias aéreas que conduziu Schumacher do hospital na França até a casa dele, na Suíça, também fez registros fotográficos e tentou negociar. Mais tarde, o funcionário foi preso e cometeu suicído na prisão em Zurique. O nome dele jamais foi divulgado. Em 2016, um paparazzo tentou o mesmo e fracassou.
 
O acidente de Schumacher completou 6 anos no último dia 29 de dezembro e, desde que Michael deixou o hospital para a casa da família, o público nunca mais recebeu informações sobre o estado de saúde do piloto com mais vitórias e títulos da história do Mundial. 
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube