Gasly diz que conhece “jeito de trabalhar da Honda”, mas descarta vantagem sobre Verstappen na pista

Vindo de experiências anteriores com a Honda, Pierre Gasly afirma que sabe lidar com os japoneses foram das pistas. Mas que, dentro delas, não terá vantagem sobre seu novo companheiro de Red Bull, Max Verstappen

Pierre Gasly já teve motores Honda em seu carro em duas oportunidades: não só na Toro Rosso, em 2018, como também na Super Formula, antes de se mudar para a F1. 

Mas, para o francês, isso não será uma vantagem, ao menos nas pistas, sobre Max Verstappen, a quem se junta na Red Bull em 2019 – o holandês terá sua primeira vivência com a Honda na vindoura temporada.

"Em termos de pilotagem, já disse muitas vezes, nesse nível da F1 depois de três voltas Max já terá entendido completamente o motor. Não será uma mudança tão massiva", afirmou.

Pierre Gasly em Abu Dhabi 2018 (Foto: Red Bull Content Pool)

Mas, fora das pistas, ele acha que pode ter uma pequena vantagem: "Já sobre o jeito de trabalhar com os japoneses, isso é uma coisa boa (para ele)."

"Em termos de confiança e com o fato de que já trabalhei com essa equipe, eles já sabem o que esperar de mim em termos de comentários. Quando encontramos algumas dificuldades, quero que eles melhorem. Então em termos de comunicação isso será bom para a equipe", completou. 

Segundo Gasly, a relação entre ele e a Honda evoluiu muito em 2018: "Algumas pessoas precisam que você mostre respeito e confiança neles, para que construam sua própria confiança."

"No começo de trabalho conjunto é sempre uma relação um pouco fria. Eu vi que a Honda se abriu durante a temporada, nos deu a confiança para trabalharmos juntos. Eles vinham de uma situação difícil com a McLaren, então estavam com um pé atrás. Melhoraram durante o ano e agora estou muito feliz com a relação que tenho com eles", finalizou o francês.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube