F1

Gasly reconhece que “destruiu pneus” e comprometeu resultado na Áustria

Pierre Gasly não conseguiu ar limpo no GP da Áustria e começou a destruir os pneus em brigas por posição. O francês lamenta não dar sinais de evolução no Red Bull Ring mas confia em aprender com erros no futuro

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
Pierre Gasly voltou a ter um domingo (30) de se esquecer na Fórmula 1. O francês terminou em sétimo na Áustria, uma volta atrás do companheiro de equipe, o vencedor Max Verstappen. Gasly não tem problemas em admitir que ficou devendo no Red Bull Ring, explicando que não fez um grande trabalho ao poupar os pneus.
 
De acordo com Gasly, o maior problema foi não ficar com ar limpo. Sempre brigando por posição com pilotos do pelotão intermediário, o francês viu a corrida degringolar.
 
“Eu sofri com tráfego no começo e começou um efeito bola de neve daí em diante, porque comecei a passar mais tempo atrás de outros carros”, recordou Gasly. “Quando mais esquentava, mais difícil ficava. Sofri com isso para passar Kimi [Räikkönen] e os outros carros. Depois do pit-stop, eu acelerei demais e destruí os pneus dianteiros e fiquei sofrendo com bolhas. Não tive o melhor controle, então isso dificultou minha tarde”, seguiu.
Pierre Gasly cruzou a linha de chegada em sétimo (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
“Mostramos alguma velocidade, mas infelizmente isso foi só nos treinos, não na tarde de domingo. Tive evoluções no TL1, no TL2, na maior parte da classificação, mas não tão grandes quanto gostaria. Ainda há algumas coisas e nós vamos tentar até acertar a performance. Preciso aprender com os erros. Todo mundo os comete, e essa não foi a primeira ou última vez. O que importa nesse esporte é cometer menos erros, entender e não cometê-los outra vez”, encerrou.
 
O sétimo lugar representa a terceira corrida seguida em que Gasly não consegue superar todos os carros do pelotão intermediário, mesmo com um carro de ponta. O francês é sexto no Mundial de Pilotos, com 43 pontos, mas muito distante do quinto colocado, Charles Leclerc, com 105.
 


Paddockast #23
Lágimas em Le Mans




Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.