Russell culpa “estratégia audaciosa” da Williams por problemas com pneus no Catar

A Williams arriscou apenas uma parada nos boxes durante o GP do Catar e viu seus dois pilotos enfrentarem problemas com pneus nas voltas finais da prova. George Russell apontou a estratégia ousada como grande causadora dos furos

O primeiro GP do Catar da história da Fórmula 1 não foi bem como imaginava a Williams. Nas voltas finais, a equipe sofreu com problemas nos pneus com ambos os pilotos, forçando George Russell a uma parada a mais nos boxes e causando o abandono de Nicholas Latifi.

Após a corrida, a Pirelli investigou esses dois casos, além de problemas semelhantes vividos por Valtteri Bottas e Lando Norris. Para Russell evito polêmicas e acredita que o furo em seu carro foi devido ao uso excessivo do pneu duro.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Dupla da Willliams sofreu com os pneus em Losail (Foto: Williams)

“Acredito que você nunca quer terminar a corrida com três rodas. Mas nós fomos para uma estratégia audaciosa, andando ao máximo e de maneira agressiva para uma só pit-stop, ainda mais parando tão cedo”, disse o piloto da Williams.

“Nós sabíamos que a Alfa Romeo faria duas paradas. Se nós seguissemos o plano deles, acabaríamos cedendo a posição e não faria sentido. Tivemos que fazer só uma parada, mas não tínhamos bom ritmo”, completou.

Apesar dos problemas, Russell tentou ver um lado positivo com o resultado adverso em Losail. “No fim do dia, não ganhamos e nem perdemos nada na briga contra a Alfa Romeo, nossa principal rival neste momento”, afirmou.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar