GP da Austrália aproveita renovação para avaliar novo traçado no Albert Park

Albert Park está garantido na Fórmula 1 até 2025, passada a renovação com a organização do GP da Austrália. Andrew Westacott, dirigente da prova, quer aproveitar o momento de estabilidade para avaliar mudanças no traçado

A confirmação do novo contrato da Fórmula 1 com a organização do GP da Austrália, na semana passada, é a deixa para um momento de novidades. Os responsáveis pela prova australiana querem aproveitar a estabilidade de um contrato assinado até 2025 para mudar o Albert Park em duas áreas. Chegou a hora de considerar o recapeamento e até mesmo uma mudança no traçado.
 
A ideia de mudar o traçado no Albert Park foi cogitada pela primeira vez em 2017. O objetivo era facilitar ultrapassagens, um dos grandes problemas da Fórmula 1 na Austrália. Entretanto, a incerteza a respeito da permanência no calendário impediu a sequência do projeto.
 
“É importante ter um retorno em todo investimento que você faz, e a chance de ter dois anos extras [na renovação de contrato] traz uma certeza maior para fazer algumas coisas”, comentou Andrew Westacott, diretor-executivo da organização do GP da Austrália.
F1)" />
O GP da Austrália pode ter mudanças no futuro (Foto: F1)

“Uma coisa que vamos olhar é o recapeamento, porque os pilotos disseram que é necessário nesse momento. Isso é algo que vem e vai. Tem vezes que eles dizem que é fundamental, tem vezes que eles dizem que gostam do estilo de pista de rua. A outra coisa é que isso nos permite dar uma olhada na evolução da pista, pensar em quais mudanças podemos fazer, dadas as limitações físicas do lago, do estádio, dos pits e assim por diante. Vamos dar uma olhada na evolução do design e do layout em algumas áreas em particular”, seguiu.

 
O traçado atual do Albert Park é essencialmente o mesmo desde 1996, ano da primeira corrida de Fórmula 1. As mudanças ficaram por conta das áreas de escape. Outra coisa que não mudou foi o status da Austrália no calendário: o de prova de abertura, que também segue garantido com o novo contrato.
 
“O Chase Carey veio e disse que a temporada basicamente começa em Melbourne, termina em Abu Dhabi, tem Mônaco em algum lugar no meio. Assegurando um grande evento como o de Silverstone, você mantém os pilares da temporada da F1, seja ela com 20, 21 ou 22 corridas. Tudo se encaixa dentro desses pontos”, encerrou Westacott.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube