Grosjean comemora vinda de Magnussen e espera avanço da Haas em 2017: “Precisa de dois pilotos que pontuem”

Só Romain Grosjean pontuou com a Haas em 2016. Enquanto o francês animava, Esteban Gutiérrez parecia incapaz de decolar. Em 2017, agora com Kevin Magnussen ao seu lado, Grosjean espera que a equipe fique mais forte no Mundial de Construtores

Romain Grosjean espera um 2017 ainda melhor para a Haas. Depois de uma estreia meteórica em 2016, o francês já espera uma equipe mais sólida na segunda temporada. Para isso, Grosjean acredita que a chegada de Kevin Magnussen vai ser crucial – é que o dinamarquês deve pontuar com mais frequência do que Esteban Gutiérrez.
 
“A equipe precisa de dois pilotos que marquem pontos”, resumiu Grosjean. “Não a mesma quantidade de pontos, já que algum pode ter mais sorte do que o outro, mas para o Campeonato de Construtores é necessário marcar pontos com dois carros”, explicou.
 
De fato, todos os pontos da Haas em 2016 foram alcançados por Grosjean. 29 para o francês, zero para Gutiérrez, que hoje busca por uma nova vaga no grid da F1.
Romain Grosjean (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Mas Grosjean também trata de exaltar os pontos fortes de Gutiérrez. É um piloto veloz em volta rápida, mas que não consegue converter esse trunfo em resultados.
 
“Posso garantir que o Esteban (Gutiérrez) é muito rápido em classificação. Não há dúvida sobre isso, ele claramente tem bom ritmo em volta rápida. Melhor do que muitos pensam. Nas corridas, ele vem sofrendo um pouco esse ano”, avaliou.
 
“Ele (Magnussen) já mostrou que é competitivo, em Cingapura e na Rússia ele sustentou posição com um carro que não tinha ritmo para isso. É isso que a equipe quer, é um grande piloto”, completou.
 
Pontuando com apenas um piloto, a Haas pinta em oitavo no Mundial de Construtores. Caso os 29 pontos de Grosjean também tivessem sido alcançados pelo companheiro de equipe, seria uma briga acirrada com a Toro Rosso, sétima com 63.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube