Grosjean mostra surpresa com “falta de drama” no início do GP da Austrália, mas prevê largadas complicadas na F1 em 2017

As largadas também sofreram mudanças para 2017. Neste ano, os pilotos terão um papel muito maior nos inícios da prova, pois agora eles terão que ter uma maior precisão na liberação da embreagem

 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Romain Grosjean mostrou verdadeira surpresa com a largada do GP da Austrália na última semana. Prevendo saídas mais difíceis para 2017, o piloto admitiu que esperava “mais drama” na saída da prova.
 
Para esta temporada, além das mudanças no regulamento, o procedimento das largadas também sofreu alterações. Agora, muito fica na mão dos pilotos, pois eles terão que ter mais precisão na liberação da embreagem. Além disso, foram impostos limites sobre a posição da embreagem.
 
O competidor do carro #8, então, afirmou que por conta dessas alterações, se surpreendeu que o início de prova na Austrália não teve grandes problemas. “As largadas desse ano devem ser complicadas. Na verdade fiquei surpreso que não houve grandes dramas no início do GP da Austrália”, disse.
Romain Grosjean (Foto: Haas)
“Não é fácil, largadas são complicadas. São muitas equações que devem ser levadas em conta. É bastante complicado saber exatamente o que fazer. Ainda não estamos no nosso melhor, mas continuamos trabalhando duro. Temos espaço para melhoras”, seguiu.
 
O titular da Haas comentou ainda sobre as mudanças. “Ano passado você podia mapear a embreagem", comentou.
 
“Em 2017 é diferente. Caso você ande 10 cm, geralmente você libera 1 cm, o que é 10% da embreagem. Não há um lugar em que você pode usar um mapa plano. Portanto, você  deve soltá-la em uma boa posição, com uma porcentagem perfeita para a aderência da pista”, encerrou.
 
DEBATE QUENTE SOBRE AS ESTREIAS DE F1 E MOTOGP. ASSISTA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube