Grupo norte-americano Liberty Media confirma compra de maior parte das ações da CVC e assume comando da F1

O negócio vinha esquentando nos últimos dias e, nesta quarta-feira (7), o negócio foi fechado: a Liberty Media, grupo de mídia dos Estados Unidos, comprou 18,7% das ações da F1 que a CVC possui. O acordo será completado com outras formas de pagamento. Provavelmente no primeiro quadrimestre de 2017, a Liberty Media passa a dar as cartas na F1. O acordo é superior a R$ 20 bilhões

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A venda da F1 é uma possibilidade discutida, muitas vezes com ar sério, há pelo menos dois anos. Mas nesta quarta-feira (7), depois da intensificação dos rumores, foi confirmada: a Liberty Media, grupo de comunicação norte-americano, é o novo dono da F1 num acordo superior a R$ 20 bilhões.

A informação foi dada primeiro pela CNBC, braço de negócios da rede de TV norte-americana NBC. Com a confirmação, a Liberty assume controle de 18,7% da F1 com efeito imediato por um valor de R$ 2,4 bilhões totalmente pago em dinheiro – que no total é R$ 2,6 bilhões, considerando um desconto de R$ 243 milhões que a Liberty vai repagar, quando a aquisição estiver completa, a acionistas que estão despejando ações. Por enquanto, a CVC segue no comando da F1. Isso vai durar até que o acordo esteja completamente pago. A expectativa é que aconteça no primeiro quadrimestre de 2017. 

O pagamento da Liberty à CVC se dará, segundo a CNBC, por cerca de R$ 3,5 bilhões em dinheiro, R$ 447,7 milhões em ações do grupo, R$ 1,1 bilhão em instrumento de dívidas passíveis a ser definida pela F1 e que depois será transformado em ações da Liberty Media. O grupo também assume a dívida total que tem a F1, algo próximo de R$ 13,3 bilhões. 

O diretor-executivo e presidente da Liberty Media, Greg Maffei, tratou de destacar como a experiência da companhia com negócios esportivos será importante no momento de transição da F1. "Estamos animados para nos tornarmos parte da F1. Pensamos que nossa perspectiva a longo prazo e expertise com mídia e ativos esportivos vai nos permitir ser bons fiscais da F1 e beneficiar fãs, equipes e nossos acionistas. Estamos ansiosos para trabalhar próximos a Chase Carey e Bernie Ecclestone para ajudar na próxima fase do crescimento deste enormemente popular esporte global".

 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});
(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
O vice-presidente executivo do estúdio de cinema 21st Century Fox, Chase Carey, é o escolhido para se tornar o novo presidente da F1. Como informado por ele mesmo mais cedo, Bernie Ecclestone por enquanto vai permanecer como o diretor-executivo da categoria por mais tempo – três anos, segundo o próprio.

Liberty Media, a nova dona da F1 (Foto: Reprodução)

"Estou animado em assumir o papel de presidente da F1 e ter a oportunidade de trabalhar ao lado de Bernie Ecclestone, CVC e a Liberty Media", falou Carey, o novo presidente. "Eu admiro a F1 como um esporte global e franquia de entretenimento que atrai centenas de milhões de fãs de todo mundo a cada temporada. Vejo uma ótima oportunidade de ajudar a F1 a continuar o desenvolvimento e prosperar para o benefício do esporte, dos fãs, dos times e dos investidores".

Após o acordo para se tornar dona da F1, a Liberty Media mudará o nome oficial da categoria para Formula 1 Group. A CVC passará a ser dona de 65% das ações do Formula 1 Group de acordo com o contrato de equidade, mas ficará sem controle das ações de voto da companhia. Além disso, a CVC terá um representante dentro do conselho diretor da Liberty Media.

"Quero dar as boas-vindas à Liberty Media e Chase Carey na chegada à F1. Estou ansioso para trabalhar com ambos", disse Ecclestone. Ao passo que o copresidente da CVC, Donald Mackenzie, seguiu. "Estamos deliciados que Chase Carey está se juntando à F1 como novo presidente. Chase é experiente e tem um conhecimento do esporte, da mídia e do entretenimento tão grande quanto dá para ser. Estamos muito satisfeitos de garantir seus serviços", declarou o executivo.

 
"Bernie tem sido um diretor-executivo fantástico para nós nos últimos dez anos. Tivemos muitas histórias de sucesso e desafios ocasionais, mas nunca algo fora de propósito e nunca deixamos de nos divertir. As habilidades combinadas de Chase e Bernie têm o significado de que o sucesso vai continuar – e desejamos o melhor a eles", seguiu Mackenzie. 
O novo presidente da F1, Chase Carey (Foto: Reuters)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

"Queremos agradecer Peter Brabeck-Letmathe por sua contribuição fenomenal durante sua estada como presidente. Sua liderança serviu a companhia muito bem, e estamos animados que ele vai continuar em nossa diretoria como um diretor não-executivo", encerrou o homem da CVC.

A Liberty é do estado norte-americano do Colorado e se dividiu em braços que controlam um império das telecomunicações. Entre Liberty Capital, Liberty Interactive Group e Liberty Global, a companhia é um das donas da Discovery Communications, é dona dos canais de TV norte-americanos DirecTV Sports, Starz, da empresa de radiofusão SiriusXM, além de filiais da gigante CBS e do Atlanta Braves, franquia de beisebol. A Liberty também é dona de pequenas porções de gigantes como Time Warner e Viacom.
 

PADDOCK GP #45 COMENTA FIM DE SEMANA COM F1, INDY, MOTOGP E WEC

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube