Grupo proprietário da HRT define preço de venda da equipe em € 40 milhões, afirma jornal

De acordo com o diário espanhol ‘AS’, a Thesan Capital definiu o preço para a venda da escuderia. Segundo a publicação, os engenheiros da HRT estão preocupados com a falta de estrutura do time e temem pela segurança dos pilotos Pedro de la Rosa e Narain Karthikeyan

€ 40 milhões. Esse é o preço definido pela Thesan Capital, grupo proprietário da HRT para quem quiser comprar a pior equipe da F1. Quem informa é o diário espanhol ‘AS’, que revelou, também, que investidores da Índia, Abu Dhabi e China estão interessados em assumir o controle da escuderia de Pedro de la Rosa e Narain Karthikeyan a partir de 2013. A título de comparação, o valor da HRT é menor, por exemplo, que a contratação do atacante Lucas, do São Paulo, pelo Paris Saint Germain. O novo rico do futebol desembolsou € 42 milhões para contar com o jogador brasileiro a partir de janeiro.

Segundo o ‘AS’, a equipe vive uma situação terrível e está carente de recursos e boa infraestrutura. Por isso, há uma preocupação grande entre os engenheiros da HRT. Faltando duas etapas para o fim da temporada 2012 da F1, o time vive um grande temor em colocar na pista os carros de Pedro de la Rosa e Narain Karthikeyan e há preocupação quanto à segurança dos seus pilotos. Tal situação fez a cúpula da HRT cogitar encerrar a temporada sem ir para Estados Unidos e Brasil, mas seus diretores voltaram atrás, já que tal medida implicaria pesadas multas contratuais.

A HRT cogitou deixar a F1 sem embarcar para os GPs dos Estados Unidos e Brasil, mas voltou atrás(Foto: HRT)

A imprensa espanhola sugere, também, que 32 funcionários da HRT já estão em processo de demissão. A situação é tão grave financeiramente que a equipe busca desesperadamente um comprador antes dos primeiros dias de dezembro para evitar a bancarrota.

Mas a esperança de salvação da HRT está no continente asiático. Segundo a publicação, investidores de Índia, Abu Dhabi e China estão interessados na aquisição da equipe. A cúpula da HRT tem bons contatos na China, mais precisamente em Xangai, fruto da relação com o atual piloto reserva do time espanhol, Ma Qing Hua. Sua entrada como titular em 2013 poderia estar condicionada a um grande aporte financeiro capaz de dar sobrevida à equipe.

Saúl Ruiz de Marcos, diretor-executivo da HRT, enviou uma carta aos responsáveis pela federação chinesa de automobilismo confirmando que o jovem piloto chinês segue como um dos membros da HRT para 2013, inclusive com permanência garantida, como titular, no GP da China, em Xangai. Segundo o ‘AS’, a equipe espanhola busca, no mínimo, € 30 milhões desses investidores chineses. Contudo, a estratégia dos asiáticos é esgotar as possibilidades e forçar a equipe a negociar um valor mais baixo.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube