F1
03/10/2017 10:20

Haas espera compensação financeira para prejuízo de R$ 2,3 milhões por incidente com bueiro na Malásia

Chefe da Haas, Guenther Steiner confirmou que a equipe norte-americana questionou a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) para saber quem vai arcar com o prejuízo resultante do incidente entre Romain Grosjean e uma tampa de bueiro na Malásia
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Romain Grosjean bateu forte em Sepang (Foto: Reprodução/Twitter)

A Haas espera ser compensada financeiramente pelo incidente de Romain Grosjean com uma tampa de bueiro em Sepang. A estimativa da equipe é de um prejuízo de US$ 750 mil (cerca de R$ 2,3 milhões).
 
Durante a simulação de corrida, Grosjean atingiu uma tampa de bueiro solta na curva 13 e se chocou com a barreira de proteção. Apesar do forte impacto, o piloto nada sofreu, mas a sessão foi encerrada por conta dos reparos necessários.
Romain Grosjean bateu forte em Sepang (Foto: Reprodução/Twitter)

Por conta dos danos sofridos no carro, a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) liberou a escuderia norte-americana para trabalhar nos reparos necessários ao longo da noite, já que entendeu que o acidente estava “inteira e claramente além do controle do piloto”.
 
O incidente também esteve na pauta no briefing dos pilotos, com Lewis Hamilton indagando Charlie Whiting, diretor de provas da FIA, sobre quem deveria pagar a conta no caso de um acidente que não foi causado por culpa do piloto ou do time.
 
Perguntado se o time questionou a FIA, o chefe Guenther Steiner respondeu: “Sim, absolutamente”.
 
“Estava completamente fora das nossas mãos. Não posso dizer: ‘Ok, agora é só gastar três quartos de milhão porque alguém esqueceu de soldar alguma coisa. Está tudo bem’. Nós pagamos uma taxa para estar aqui, então, caras...”, comentou. “Nós discutimos isso, eles foram muito profissionais. Eles têm seguro, então vamos ver o que podemos fazer”, completou.


 
TORO ROSSO DEMOROU DEMAIS

REBAIXAMENTO SEGUIDO DE AFASTAMENTO DE KVYAT É TUDO, MENOS INJUSTO