Haas reconhece risco, mas abandona carro de 2021: “Temos de focar no médio prazo”

A Haas decidiu mesmo deixar o carro de 2021 de lado e já começar a trabalhar no de 2022. É que o time entende que não faz sentido gastar tempo com algo que não deve ir muito para frente

A Haas já entra em 2021 como uma forte candidata ao último lugar e reconhece isso. Chefe da equipe, Günther Steiner admitiu que os americanos já abandonaram o projeto da temporada que se inicia no final do mês e que, por uma questão logística, já trabalha no desenvolvimento do bólido de 2022, visando melhores resultados no médio prazo.

O chefe da Haas explicou que o time está totalmente ciente do risco de perder lugar para a Williams em 2021, mas que entende que não faz muito sentido gastar dinheiro e esforços para tirar minimamente a diferença para os carros da frente.

“Nós sabemos que existe o risco de cairmos para o último lugar, mas precisamos aceitar isso. Nós precisamos entender que o correto é pensar lá na frente e não no que vai acontecer agora. Se pensarmos só no agora, aí vai chegar em 2022 e a gente vai estar atrasado, pensando no carro de 2022. É muito difícil buscar os carros da frente com as restrições aerodinâmicas e o nosso orçamento, então você precisa pensar lá na frente”, disse à revista britânica Autosport.

Em nono em 2020 com apenas 3 pontos, a Haas abandona 2021 pensando lá na frente, na mudança de regulamento de 2022 e, depois, nos ajustes que podem ser feitos antes da nova era dos motores.

“Nós nos preparamos para isso. Faremos o máximo que pudermos neste ano pensando no médio prazo, comprometendo, sim, o curto prazo para os ganhos no médio e longo. É o nosso plano atual”, completou.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

WEB STORIES: Tudo sobre os lançamentos dos carros da F1 2021

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube