Hamilton abre fim de semana decisivo da F1 em Abu Dhabi com melhor tempo no primeiro treino livre

Uma vez mais, Lewis Hamilton mostrou que não será um adversário fácil neste fim de semana, quando a F1 vive a decisão do título entre os dois pilotos da Mercedes. O inglês foi o mais rápido no primeiro treino livre em Abu Dhabi e bateu o rival Nico Rosberg por quase quatro décimos. A Red Bull foi a equipe que mais se aproximou da Mercedes. Max Verstappen foi o terceiro, à frente de Daniel Ricciardo

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Lewis Hamilton se colocou forte nesta sexta-feira (25) e abriu o fim de semana decisivo da F1 na frente de seu rival pelo título, Nico Rosberg. O inglês mostrou que não será um adversário fácil e foi sempre veloz a cada saída à pista em Abu Dhabi, a derradeira prova da temporada 2016 do Mundial. O tricampeão voou com os pneus ultramacios na parte inicial da sessão vespertina em Yas Marina e, mais tarde, cravou a volta que lhe assegurou a primeira colocação da tabela. Aí andando de compostos macios, o britânico de 31 anos virou 1min42s869, impondo uma vantagem de quase quatro décimos para cima do líder do campeonato.

 

A Rosberg coube fechar a dobradinha da Mercedes no circuito árabe. Obedecendo à mesma tática do rival, o alemão também iniciou as atividades com os compostos roxos e terminou o trabalhando andando com os macios. Mas a marca de Nico foi menos de um décimo melhor que a de Max Verstappen, o homem que mais se aproximou dos carros prateados neste começo de dia. Daniel Ricciardo seguiu a boa performance do colega e se colocou em quarto, logo à frente da Ferrari de Sebastian Vettel.

Entre os brasileiros, Felipe Massa terminou a sessão na nona posição, enquanto Felipe Nasr foi o 13º. A F1 volta logo mais, a partir das 11h (de Brasília), para o segundo treino livre da etapa derradeira do ano. 

Lewis Hamilton liderou o primeiro treino da F1 em Abu Dhabi (Foto: Pirelli)

Confira como foi o primeiro treino livre do GP de Abu Dhabi de F1

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Foi sob um calor de 29 graus que a F1 ganhou a pista de Yas Marina nesta sexta-feira (25). E as primeiras voltas de instalação foram lideradas por Jolyon Palmer, Daniil Kvyat e Sebastian Vettel. O ferrarista, inclusive, iniciou seus giros iniciais usando o Halo – a proteção de cockpit – uma vez mais. Nos minutos seguintes, Kevin Magnussen, Felipe Nasr, Valtteri Bottas, Jenson Button, Romain Grosjean, Pascal Wehrlein e Kimi Räikkönen.

 
Falando em pilotos, a lista deste primeiro treino revelou dois nomes diferentes: o mexicano Alfonso Celis Jr. foi novamente chamado para andar com a Force India, mas agora no lugar do alemão Nico Hülkenberg, que está de saída da equipe, e o jovem inglês Jordan King, que entrou no posto de Esteban Ocon na Manor.
 
Ainda que nos minutos iniciais ninguém tenha registrado tempo, como é de costume também, muita gente aproveitou o tempo para fazer testes aerodinâmicos, como Fernando Alonso. A McLaren trouxe peças novas, já pensando em 2017, e coube ao espanhol avaliá-las no começo do TL1. 
 
Assim como acontece no Bahrein e em Cingapura, a primeira sessão sempre tem um início mais morno, especialmente porque as condições do clima e da pista ainda são muito diferentes daquelas que os pilotos vão encarar durante a classificação e, principalmente, a corrida. Por isso, a primeira volta cronometrada só veio com quase 15 minutos de treinos, e quem abriu a tabela foi o líder do campeonato, Nico Rosberg.
 
Já andando com os ultramacios – a Pirelli ainda disponibilizou os supermacios e macios -, o alemão virou em sua primeira tentativa 1min43s873. Lewis Hamilton veio logo atrás do rival e na mesma estratégia. Usando os compostos roxos, o inglês assinalou 1min44s133. Para constar também, Celis se colocou ali junto com os carros da Mercedes, em terceiro, também andando com os pneus ultra.
Logo, Vettel surgiu em terceiro, mas ainda longe dos pilotos prateados. Preferindo iniciar o stint com os pneus macios, o alemão tinha uma performance 2s1 mais lenta que a do líder Rosberg. Räikkönen, Felipe Massa, Grosjean, Bottas, Celis, Esteba Gutiérrez, Wehrlein, King, Magnussen, Palmer e Kvyat eram os demais na lista. E todos ainda andando com os compostos amarelos.
Daniil Kvyat teve um pneu furado ainda na primeira parte do TL1 (Foto: Reprodução/TV)
Aí o russo da Toro Rosso apareceu lento pela pista, culpa de um furo no pneu traseiro esquerdo. Sem conseguir chegar aos boxes, Kvyat teve de abandonar o carro na área de escape da curva 8 da pista árabe. O incidente acabou por danificar também parte da lateral do carro. 
 
Depois da bandeira amarela causada por Kvyat, a Red Bull mandou seus dois pilotos à pista, também de macios. Enquanto isso, Hamilton voltava com os ultramacios para pular para a ponta com 1min43s051, superando em 0s192 o companheiro de equipe. Max Verstappen, por sua vez, já se colocava em terceiro, a 1s4 do inglês. Daniel Ricciardo era o quarto, logo à frente das duas Ferrari. 

Neste meio tempo, a TV recuperou três rodadas quase no mesmo ponto da pista – entre as curvas 5 e 6 -, mas sem danos para seus protagonistas. O primeiro foi King e, minutos mais tarde, Massa também se viu na direção contrária. Ai foi a vez de Hamilton.

Lewis Hamilton chegou a rodar durante a primeira parte da sessão (Foto: Reprodução/F1)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O destaque desta primeira parte das atividades ficou por conta das diferentes estratégias das três equipes de ponta. Enquanto a Mercedes se dedicou aos stints com os pneus ultramacios, Red Bull e Ferrari optaram por andar com os macios – os compostos mais lentos do fim de semana. Na verdade, apenas os tricampeões e a Force India lançaram mão dos compostos de cor roxa. 

E, ainda assim, Verstappen conseguiu reduzir para pouco mais de meio segundo a diferença para os carros prata antes dos 40 minutos de sessão – marca em que, por regulamento, as equipes precisam devolver o jogo de extra de pneus à Pirelli.

Dito isso, a ordem antes da pausa era: Hamilton, Rosberg, Verstappen, Ricciardo, Räikkönen, Pérez, Vettel, Grosjean, Bottas, Massa, Gutiérrez, Sainz, Celis, Ericsson, Nasr, Button, Magnussen, Palmer, Wehrlein, King, Kvyat e Alonso. 

A segunda parte da sessão foi inaugurada com Fernando Alonso na pista. Fazendo uso dos compostos amarelos, o espanhol da McLaren vinha lidando para achar o melhor acerto Na tabela, o bicampeão aparecia apenas em 13º. Não demorou, e Grosjean já se juntou a Fernando. E o francês foi mais um a sofrer com a falta de aderência da curva 5. Romain escapou ali, mas conseguiu voltar sem maiores danos. 

A partir daí muita gente voltou ao trabalho, incluindo os dois líderes Hamilton e Rosberg, que deixaram os pits com os pneus macios. Räikkönen surgiu na sequência, seguido por Gutiérrez, Bottas, Magnussen e Palmer. 

E de macios, Hamilton foi o primeiro a melhorar sua marca nesta fase do treino. O britânico conseguiu uma volta limpa para virar 1min42s869, aumentando para quase quatro décimos a diferença para Rosberg, que não andou mais veloz que sua marca anterior. 

A parte final da sessão viu a maioria dos pilotos já simulando o ritmo de corrida. Por isso, muitos andavam forte com os pneus amarelos. Quem destoou foi a Sauber, mas Ericsson. A equipe suíça mandou o sueco para a pista com os pneus supermacios – os de cor de vermelha. A estratégia acabou por colocar o piloto no top-10. 

Daí para frente nada mudou. E Hamilton fechou a sessão em primeiro, liderando a dobradinha da Mercedes. A Red Bull ficou próxima, especialmente de Rosberg, com Verstappen à frente de Ricciardo. Vettel, Pérez, Räikkönen, Sainz, Massa e Ericsson completaram os dez melhores. Felipe Nasr terminou em uma sólida 13ª posição.

Acompanhe toda a cobertura da decisão da F1 entre Hamilton e Rosberg no GRANDE PRÊMIO. Só aqui você segue treinos, classificação em corrida em TEMPO REAL

F1, GP de Abu Dhabi, Yas Marina, Treino livre 1:

1 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:42.869   28
2 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:43.243 +0.374 31
3 33 MAX VERSTAPPEN HOL RED BULL TAG HEUER 1:43.297 +0.428 26
4 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL TAG HEUER 1:43.362 +0.493 27
5 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI 1:44.005 +1.136 27
6 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES 1:44.155 +1.286 23
7 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI 1:44.556 +1.687 27
8 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO FERRARI 1:44.685 +1.816 21
9 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:45.039 +2.170 27
10 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI 1:45.168 +2.299 30
11 34 ALFONSO CELIS MEX FORCE INDIA MERCEDES 1:45.476 +2.607 26
12 8 ROMAIN GROSJEAN FRA HAAS FERRARI 1:45.600 +2.731 13
13 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI 1:45.778 +2.909 17
14 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX HAAS FERRARI 1:45.925 +3.056 20
15 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES 1:45.940 +3.071 31
16 30 JOLYON PALMER ING RENAULT 1:46.219 +3.350 33
17 20 KEVIN MAGNUSSEN DIN RENAULT 1:46.372 +3.503 21
18 14 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA 1:46.379 +3.510 21
19 94 PASCAL WEHRLEIN ALE MANOR MERCEDES 1:46.458 +3.589 29
20 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA 1:47.127 +4.258 10
21 42 JORDAN KING ING MANOR MERCEDES 1:47.558 +4.689 27
22 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO FERRARI 2:01.989 +19.120 4
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube