Hamilton celebra vitória em GP da China incrível e diz que briga com Vettel seria “bem mais próxima” sem safety-car

Lewis Hamilton saiu aliviado do GP da China deste domingo (9) em Xangai. O tricampeão mundial conseguiu levar a corrida de forma segura, sem se expor demais e sem ser ameaçado. Mas Hamilton admitiu que teve sorte: o safety-car forçado por Antonio Giovinazzi logo nas primeiras voltas da corrida complicou a estratégia adotada pela Ferrari e fez Lewis ser capaz de abrir distância

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Lewis Hamilton não sofreu qualquer ameaça real no GP da China deste domingo (9). O tricampeão mundial largou bem e logo fugiu, enquanto Sebastian Vettel e Max Verstappen, em momentos alternados da corrida, tentaram desenvolver estratégias para alcançar o líder. Não deu. Com segurança, Hamilton venceu a primeira da temporada 2017.

 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
O que aconteceu, porém, foi um golpe de sorte. Porque Vettel foi ao pit mudar os pneus intermediários imediatamente após a primeira volta, quando Sergio Pérez e Lance Stroll se tocaram, mas a estratégia naufragou quando logo em seguida Antonio Giovinazzi perdeu o carro na reta dos boxes e forçou um safety-car. Deu tempo de todo mundo mudar os pneus. 

 
Hamilton seguiu bem à frente, com muita vantagem para Vettel. Verstappen se aproximou fazendo corrida brilhante, mas os pneus supermacios fizeram com que sua aproximação tivesse duração definida. No fim da corrida, Vettel novamente era quem incomodava – e com um ritmo bem parecido ao de Hamilton. Mas não deu tempo de uma aproximação. 
Lewis Hamilton e Sebastian Vettel (Foto: AFP)
"Foi incrível. Um grande obrigado para todo mundo. Hoje foi um dia muito duro para todos nós. Todos nós começamos a corrida com pneus intermediários, mas foi difícil. Estava seco na maior da pista, menos em algumas curvas", disse.
 
"Um grande trabalho feito por Vettel e esse cara jovem que é Max. Estou imensamente feliz pelo time. Trabalhamos tão duro para tornar isso possível. Tínhamos tempos semelhantes, Seb e eu. Se não tivesse havido um safety-car teria sido bem mais próximo", seguiu.

"Acho que vai ser um dos mais próximos, senão a mais próxima, batalha que eu vivi. Estou ansioso para essa luta, que logo terá outras pessoas. A Ferrari fez um trabalho fantástico. Estávamos ambos forçando, trocando tempos de voltas. Eu gostei porque foi uma batalha próxima, os carros pareciam melhores e mais fáceis de guiar", seguiu.

O GRANDE PRÊMIO transmite todas as atividades do GP da China de F1 neste fim de semana. Acompanhe tudo AO VIVO e em TEMPO REAL, com o novo livetiming.

PADDOCK GP #72 TRAZ ÁTILA ABREU E DISCUTE ETAPAS DA STOCK CAR, F1, INDY E MOTOGP

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube