Hamilton confirma domínio com pole incisiva na Hungria. Massa é 8º e Nasr larga só à frente das Manor‏

Lewis Hamilton manteve os 100% de aproveitamento no fim de semana em Hungaroring. Depois de liderar os três treinos livres, o bicampeão do mundo cravou a sua quinta pole da carreira no circuito magiar, a nona em dez etapas em 2015, tornando-se o grande candidato à vitória no domingo

Lewis Hamilton deu mais um indicativo da sua superioridade em Hungaroring na tarde deste sábado (25). Depois de dominar todos os treinos livres do fim de semana, o bicampeão do mundo manteve a invencibilidade e comprovou seu favoritismo ao garantir, com certa tranquilidade, a pole-position do GP da Hungria, décima etapa do Mundial de F1. Foi a nona pole do britânico em 2015, a quinta somente no circuito magiar, totalizando 47 vezes partindo da posição de honra no alinhamento inicial.

Além disso, Hamilton vai largar pela 18ª vez consecutiva na primeira fila. Assim, o piloto da Mercedes alcança um importante feito, sendo o segundo colocado na estatística. O primeiro deles é Ayrton Senna, que largou 24 vezes seguidas em tal posição.

Os pilotos brasileiros não tiveram uma jornada das mais fáceis em Hungaroring, sobretudo Felipe Nasr, às voltas com a falta de desenvolvimento do Sauber C34. O novato brasiliense vai largar apenas em 18º lugar, à frente apenas dos dois carros da Manor Marussia. Já Felipe Massa, com um carro que não se adapta bem ao traçado travado de Hungaroring, conseguiu classificar até à fase final da sessão, mas não passou de um oitavo lugar.

Sebastian Vettel terminou em terceiro, seguido por Daniel Ricciardo. Kimi Räikkönen abre a terceira fila do grid e a dividirá com o compatriota e, talvez, sucessor na Ferrari, Valtteri Bottas. Daniil Kvyat vai largar ao lado de Massa na quarta fila, enquanto Max Verstappen, da Toro Rosso, e Romain Grosjean, da Lotus, completam a relação dos dez primeiros colocados.

Supremo, Hamilton assegurou sua quinta pole na Hungria, a nona na temporada e a 47ª da carreira (Foto: AP)

Confira como foi o treino classificatório do GP da Hungria de F1:

O NOVO PROJETO DO GRANDE PRÊMIO

Flavio Gomes: nossos patrões — os detalhes do projetoColabore com o projeto e ganhe uma camiseta da Red Bull
Hamilton passeia no Q1; Alonso escapa, mas Button é eliminado ao lado e Nasr

O treino classificatório começou com o brilho prateado da Mercedes na pista. Rosberg e Hamilton, ambos com pneus médios, deixaram os boxes logo no começo da sessão para a realização das primeiras voltas rápidas. Lewis, logo de cara, enfiou quase 1s de vantagem para seu companheiro de equipe ao anotar 1min24s293. Também com os médios, Vettel subiu para segundo, 0s608 atrás do britânico.

Rosberg teve de lidar com o intenso tráfego e também queixou-se de um carro muito dianteiro. Por outro lado, Hamilton não deixava pedra sobre pedra e sobrava perante a concorrência ao registrar 1min24s213. Destaque para Daniel Ricciardo, que fez bom tempo e subiu para segundo, desbancando Vettel e Alonso. Fernando Alonso foi outro que completou bela volta e subiu para o quinto lugar. 

Mas Button também apresentava uma boa performance na Hungria. Restando pouco menos de sete minutos para o fim do Q1, o britânico alcançava uma ótima terceira posição, 0s590 atrás de Hamilton. Contudo, tanto Button quanto Alonso estavam calçados com pneus macios. Assim, a dupla da McLaren buscava ao menos se garantir no Q2.

Nos minutos finais do Q1, a maior parte dos pilotos, exceção feita a Daniel Ricciardo, deixou os boxes com os pneus amarelos, proporcionando muitas mudanças de posição. Bottas, de cara, subiu para a ponta com 1min23s649, seguido por Verstappen e Hülkenberg. Depois, foi a vez de Kvyat subir para o topo da tabela de tempos, mas a realiade logo voltou à baila com a Mercedes de Rosberg na frente. Massa, então ameaçado de eliminação, fez uma volta 'para o gasto' e conseguiu se garantir na segunda fase da sessão. 

Mas Nasr estava na 'zona da degola', junto com Alonso, Marcus Ericsson e a dupla da Manor Marussia, Roberto Merhi e Will Stevens. 

Na sofrência, Alonso fez tempo suficiente para avançar ao Q2, mas Button não conseguiu o mesmo e foi eliminado. Como previsto, a Sauber também ficou de fora, com Ericsson e Nasr, em 18º, limados da sessão, assim como Stevens e Merhi. E sem sofrência alguma, pelo contrário, Hamilton registrou um ótimo 1min22s890, 0s089 mais rápido que Rosberg. 

Alonso tem pane elétrica e cai no Q2. Massa avança e Hamilton reina

A segunda parte da sessão foi um tanto movimentada. As Ferrari logo foram à pista e se colocaram nas duas primeiras colocações, 1s mais rápido que as Williams de Massa e Bottas. Vettel se colocava em primeiro lugar no treino com 1min23s168, 0s2 à frente de Räikkönen. Também com pneus macios, Rosberg era o terceiro colocado.

Alonso tenta levar o carro de volta aos pits depois de enfrentar problemas (Foto: Reprodução/Twitter)

Aí a McLaren voltou a apresentar os velhos problemas de confiabilidade. Devido a uma pane elétrica, Alonso ficou parado na entrada do pit-lane, e a direção de prova não hesitou ao acionar a bandeira vermelha quando faltavam 7min42s para o fim da segunda parte da sessão. Com vontade de logo regressar à pista, o espanhol tentou empurrar seu carro até que recebeu o auxílio dos fiscais de pista, que finalmente levaram o MP4-30 #14 de volta aos boxes. Mas Fernando não conseguiu voltar e teve de se contentar com o 15º lugar no grid.

Com a pista liberada, Hamilton tratou de buscar seu tempo e assegurar a ida ao Q3. E sem qualquer problema, Lewis cravou 1min22s285, colocando 0s490 de vantagem para Rosberg. Hamilton era muito, mas muito superior ao seu companheiro de equipe. Vettel, antes de fazer uma última tentativa de volta rápida, seguia em terceiro. Ricciardo tinha uma boa quarta posição, com Räikkönen fechando o top-5.

A Red Bull se mostrava superior à Williams, mas Bottas tirava 'leite de pedra' de um carro com pouco rendimento em Hungaroring, conseguindo superar Kvyat para subir para sexto. Massa se colocava em oitavo, à frente de Max Verstappen e Romain Grosjean, que completavam o rol dos dez primeiros. Além de Alonso, Nico Hülkenberg, Carlos Sainz Jr., Sergio Pérez e Pastor Maldonado foram eliminados no Q2.

A confirmação do favoritismo: Hamilton é pole na Hungria pela quinta vez

Sem perder tempo e com pneus usados, Rosberg e Hamilton evitaram o tráfego e foram à pista para a batalha pela pole-position na Hungria. Mas Nico, no fim das contas, era o grande azarão. Apenas uma zebra enorme — uma falha de Hamilton, no caso — colocaria o alemão na posição de honra do grid.

Na sua primeira tentativa, Rosberg cravou um bom 1min22s766, mas Hamilton estava avassalador e fechou sua volta em 1min22s408. Não havia ninguém para detê-lo na Hungria, estava bem claro.

A Ferrari se posicionou em terceiro lugar com Vettel. Mas Ricciardo, em grande forma no fim de semana, superou Räikkönen e colocou a Red Bull momentaneamente em quarto. Na sua primeira tentativa, Bottas vinha em sexto, seguido por Kvyat e Grosjean. Massa só viria para fazer sua primeira volta rápida na sequência. E tudo o que o brasileiro conseguiu foi tomar o oitavo posto do piloto da Lotus.

Mas ainda restava tempo para uma volta derradeira. Com pouco mais de dois minutos para o fim da classificação, todos os pilotos deixaram os boxes. E foi Rosberg o primeiro a fazer sua tentativa final. Mas Nico sequer conseguiu melhorar sua passagem e indiretamente garantiu a pole a Lewis, que, por sua vez, melhorou sensivelmente e passou em 1min22s020, um tempo consagrador.

Massa permaneceu em oitavo lugar, largando duas posições atrás do seu companheiro de Williams.

F1, GP da Hungria, Hungaroring, Grid de largada:

 
1
44
LEWIS HAMILTON
ING
MERCEDES
1:22.020
 
2
6
NICO ROSBERG
ALE
MERCEDES
1:22.595
+0.575
3
5
SEBASTIAN VETTEL
ALE
FERRARI
1:22.739
+0.719
4
3
DANIEL RICCIARDO
AUS
RED BULL RENAULT
1:22.774
+0.754
5
7
KIMI RÄIKKÖNEN
FIN
FERRARI
1:23.020
+1.000
6
77
VALTTERI BOTTAS
FIN
WILLIAMS MERCEDES
1:23.222
+1.202
7
26
DANIIL KVYAT
RUS
RED BULL RENAULT
1:23.332
+1.312
8
19
FELIPE MASSA
BRA
WILLIAMS MERCEDES
1:23.537
+1.517
9
33
MAX VERSTAPPEN
HOL
TORO ROSSO RENAULT
1:23.679
+1.659
10
8
ROMAIN GROSJEAN
FRA
LOTUS MERCEDES
1:24.181
+2.161
11
27
NICO HÜLKENBERG
ALE
FORCE INDIA MERCEDES
1:23.826
+1.806
12
55
CARLOS SAINZ JR
ESP
TORO ROSSO RENAULT
1:23.869
+1.849
13
11
SERGIO PÉREZ
MEX
FORCE INDIA MERCEDES
1:24.461
+2.441
14
13
PASTOR MALDONADO
VEN
LOTUS MERCEDES
1:24.609
+2.589
15
14
FERNANDO ALONSO
ESP
McLAREN HONDA
 
 
16
22
JENSON BUTTON
ING
McLAREN HONDA
1:24.739
+2.719
17
9
MARCUS ERICSSON
SUE
SAUBER FERRARI
1:24.843
+2.823
18
12
FELIPE NASR
BRA
SAUBER FERRARI
1:24.997
+2.977
19
98
ROBERTO MERHI
ESP
MANOR MARUSSIA FERRARI
1:27.416
+5.396
20
28
WILL STEVENS
ING
MANOR MARUSSIA FERRARI
1:27.949
+5.929
 
 
TEMPO 107%
Q1
 
1:28.692
 
 
 
 
 
 
 
 
RECORDE
SEBASTIAN VETTEL
ALE
RED BULL RENAULT
1:18.773
31/07/2010
MELHOR VOLTA
MICHAEL SCHUMACHER
ALE
FERRARI
1:19.071
15/08/2004
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Condições do tempo
 
SOL
 
ar: 33ºC | pista: 51ºC

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube