Hamilton culpa “foto estranha” por polêmica e nega ter espirrado champanhe em Putin: “Espirrei nada nele”

Será possível que Lewis Hamilton espirrou champanhe em Vladimir Putin, o presidente da Rússia? Segundo ele, não. Mas não é a primeira vez que uma comemoração de Lewis no pódio termina em polêmica

Lewis Hamilton tem ganho muito champanhe nestes dias – e o que o virtual tricampeão mundial faz com ele ganha as notícias vez ou outra. Após mais uma vitória, no GP da Rússia do último domingo – a nona do ano -, Hamilton foi acusado de ter espirrado a bebida no presidente da Rússia, Vladimir Putin.
 
Uma foto em particular deu a impressão de que Lewis não se fez de rogado e molhar Putin enquanto o presidente deixava o pódio em Sóchi. O que Hamilton negou veementemente nesta segunda-feira (12).
 
"Eu realmente não fiz isso. Não espirrei bebida nele. Acho que tem uma foto estranha, mas eu não espirrei nada nele. Definitivamente, não quero que aconteça alguma coisa", disse com um sorriso em entrevista à rede de TV inglês Sky Sports.
Ele fez isso? (Foto: Getty Images)
A referência sobre não querer que algo aconteça é direta ao quase misticismo que envolve a pessoa Putin mais que o premiê Putin. Figura peculiar, o presidente tem fotos famosas, como a que 'enfrenta' um urso – sem camisa, tanto ele como o urso. Além disso, Putin é faixa preta de judô e grande fã das artes marciais. Todos bons motivos para não mexer com Vladimir. Além de, claro, ele ser presidente de um país, o que vem com toda uma liturgia.
 
No início da temporada, em abril, Lewis foi criticado por espirrar champanhe no rosto de uma das hostess do GP da China, o que gerou uma onda imediata de críticas. 
 
Talvez a saída seja manter Hamilton fora do pódio. Mas isso não parece promissor, certo? Afinal, são 29 idas ao pódio nas duas últimas temporadas. Na realidade, nada disso é necessário. A foto mostra claramente que Lewis não foi atrás de Putin para testar sua sorte Melhor para ele.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube