Hamilton descarta postura egoísta e garante que jamais desobedeceria a ordens da Mercedes

Apesar dos constantes questionamentos que fez à Mercedes sobre as decisões estratégicas em duas das três provas finais do campeonato, Lewis Hamilton assegurou que jamais terá uma atitude egoísta na tentativa de vencer uma corrida e que nunca também vai desobedecer a uma ordem vinda dos boxes

Agora tricampeão mundial de F1, Lewis Hamilton deixou claro que jamais teria uma atitude "egoísta" e desobedeceria à Mercedes na tentativa de vencer uma corrida.

Nas últimas três provas da temporada 2015, o inglês se viu em discussões com a equipe por conta de decisões estratégicas. A primeira delas aconteceu no México, quando o time optou por uma parada extra. Hamilton questionou, mas teve de parar, mesmo achando que não havia necessidade. No GP seguinte, no Brasil, Lewis pediu à equipe para mudar sua tática na tentativa de entrar em uma briga pela vitória com o colega Nico Rosberg. O time negou novamente.

Em ambas as situações, o britânico teve de se contentar com o segundo posto. "É apenas uma questão de saber se é ou não uma decisão correta para a equipe, porque às vezes você também precisa dar um passo atrás e saber que nem tudo é sobre você", afirmou o piloto de 30 anos em entrevista à revista 'Autosport'.

Em suas tentativas de volta rápida com os supermacios, Hamilton falhou (Foto: Getty Images)

"São cerca de 1.300 pessoas, e a decisão que eu tomar, se for egoísta, pode ter um grande impacto sobre elas. Então, nunca vou tomar uma decisão pensando só em mim. Quero ter certeza de que estou fazendo a coisa certa em nome de todos", completou.

O britânico, entretanto, admitiu que houve momentos em que questionou seriamente o trabalho da Mercedes. "No México, eles disseram que os pneus não iriam durar muito, mas a vida útil era de 70 ou 80 voltas. Quer dizer, eles teriam durado. Mais tarde, descobri que os pneus teriam durado, então eu poderia ter permanecido na pista e ter feito a corrida toda, sem problemas."

"Mas a equipe não sabia disso naquele momento e eles optaram pela troca por razões de segurança, já que da última vez os pneus estouraram. Ao menos, eu sabia que estava certo", emendou.

Hamilton garantiu o título deste ano no GP dos EUA, em Austin, e não conseguiu mais vencer o companheiro Rosberg, que ganhou as três últimas provas do ano, saindo da pole-position.

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

PADDOCK GP EDIÇÃO #11: ASSISTA JÁ

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube