Hamilton é investigado por polícia da Nova Zelândia por vídeo feito enquanto pilotava moto em Auckland

A passagem de Lewis Hamilton pela Nova Zelândia, no seu último ato de férias antes do início da temporada 2016 da F1, foi das mais conturbadas. Depois de criticar o atendimento em um cassino de Auckland, o tricampeão do mundo agora é alvo de investigação da polícia local. Tudo por conta de um vídeo feito enquanto pilotava uma Harley Davidson

Enquanto não começa pra valer a temporada 2016 do Mundial de F1, Lewis Hamilton tem de lidar com alguns problemas extra-pista. Em uma passagem conturbada por Auckland, na Nova Zelândia, no último ato das suas férias antes da defesa do título mundial, o tricampeão protagonizou uma polêmica num cassino local e, por fim, passou a ser investigado pela polícia. Tudo por conta de um vídeo-selfie gravado enquanto pilotava uma Harley Davidson na cidade.
 
Hamilton publicou dois vídeos por meio da rede social Snapchat em que é possível vê-lo guiando uma moto Harley Davidson em uma estrada nos arredores de Auckland. O problema é que na Nova Zelândia a prática de utilizar telefone celular enquanto se conduz qualquer veículo automotor é ilegal e é punida duramente pela lei.
Lewis Hamilton teve uma passagem conturbada pela Nova Zelândia antes de seguir para a Austrália (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
Assim, Hamilton, já na Austrália para a disputa da primeira prova da temporada 2016 neste fim de semana, passou a ser investigado pela polícia neozelandesa, que ainda procura as provas necessárias para ingressar com algum tipo de ação judicial.
 
Um funcionário da polícia de Auckland confirmou à agência Associated Press que as autoridades do país “ainda não contam com provas suficientes que apontam para uma infração” de Hamilton, informando que trata-se de algo muito sério por colocar em risco a vida das pessoas na estrada.
 
A polêmica sobre o Sky Casino de Auckland veio antes. Em sua conta no Twitter, o piloto ‘popstar’ reclamou. “Nunca vá ao Sky Casino de Auckland, me trataram como lixo. Não posso acreditar no quão rude eles foram. Minha pior experiência de todas num cassino”, escreveu.
 
Em 2010, também às vésperas do GP da Austrália, Hamilton teve de lidar com mais problemas. O então piloto da McLaren foi abordado pela polícia de Melbourne por dirigir um carro de passeio de maneira “exageradamente exuberante”. O britânico, hoje com 31 anos, precisou pagar uma multa e se desculpar publicamente pelo incidente ocorrido.
 
A etapa de abertura da temporada 2016 do Mundial de F1 terá lugar no circuito de Albert Park, em Melbourne, e vai acontecer no próximo domingo, 20 de março.
 
 

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Guia F1 2016: o que será da terceira batalha entre Hamilton e Rosberg?http://bit.ly/1ptaiKk

Publicado por Grande Prêmio em Quarta, 16 de março de 2016

VEJA A EDIÇÃO #20 DO PADDOCK GP, QUE ABORDA F1, MOTOGP, INDY E F-E

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube